segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Minha opinião sobre o livro "Um Anjo da Guarda" de James Patterson e Gabrielle Charbonnet

Um Anjo da Guarda
de Gabrielle Charbonnet, James Patterson
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 304
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626905

Sinopse:
"Será o nosso coração capaz de amar para além do mundo real?
Michael era o amigo imaginário de Jane, que a acompanhava, guiava e protegia quando ela, ainda criança, se sentia sozinha. Apesar de a mãe ser uma bem-sucedida produtora da Broadway e do ambiente glamoroso que a rodeava, Jane não era uma menina feliz. Michael e Jane eram os melhores amigos mas, quando ela fez 9 anos, o seu amigo imaginário teve de partir…
Vinte e três anos mais tarde, Jane é uma dramaturga de sucesso, trabalha na produtora da mãe e tem um namorado atraente e encantador. No entanto, ela continua infeliz e sem conseguir esquecer Michael. Até que, inesperadamente, volta a vê-lo. Teria Michael afinal sido sempre real?
Uma história de amor mágica e comovente, com uma reviravolta emocionante, que nos faz acreditar no poder do amor verdadeiro."retirado do site wook

Adaptação à sétima arte:

Minha opinião:
Sou um pouco suspeita para comentar qualquer livro de James Patterson pois é um dos meus escritores favoritos, contudo prometo desde já que vou tentar ao máximo ser imparcial e esquecer quem escreveu este livro.
Desde já devo dizer que quando ouvi falar deste livro fiquei logo presa, mesmo sem saber quem o tinha escrito, pois adorei o tema e o pouco que fiquei a saber da história e foi isso que me levou a comprá-lo quando já tinha prometido não comprar mais livros este ano de 2014.
Este é um livro fantástico, que nos transmite uma lição de vida incrível e que aconselho a todos os apaixonados por leitura a lerem...este certamente vai ser relido e foi mais um que se revelou uma enorme surpresa para este ano de 2014. Li este livro em dois dias o que para mim é um recorde pois sou bem lenta a ler por isso pode-se ver como o livro me prendeu, a história é brilhante de forma a que eu até fiz um resumo que contém spoilers para quem quiser ler, claro.
Aconselho vivamente a leitura deste livro...não se vão arrepender. Mais uma vez James Patterson em grande.

Breve resumo do livro:Contém spoilers

Este livro está dividido em três partes, na primeira parte:"Era uma vez em Nova Iorque", temos a apresentação das personagens desta história. Jane uma menina insegura ao contrário do que possa parecer ao olhar de um adulto, tem um amigo secreto que se chama Michael e como todo amigo secreto só ela é que o vê. Michael vem ao mundo de Jane para a ajudar a superar as suas tristezas, provocadas pelas ausências da sua mãe Vivienne, que é linda de morrer segundo Jane e já está na procura do seu quarto marido, sendo o segundo o pai de Jane. O mundo desta menina desmorona-se naquele que deveria ter sido o dia mais importante da sua vida, o dia do seu nono aniversário, em que a sua mãe está preocupada em "engatar" o seu futuro candidato a quarto marido e em festejar o sucesso da sua peça de teatro e se esquece do aniversário da filha e da prenda que esta tanto queria. Mas Jane perdoa este facto à sua mãe e fica muito feliz com a visita de dois minutos do seu pai com a sua futura mulher, contudo quando está sozinha com Michael ela chora com a tristeza do que pensou que seria a sua festa de anos e a sua prenda, um cãozinho de verdade, mas o seu mundo desmorona-se quando Michael diz que não vai poder voltar a estar com ela, pois ela já tem nove anos e a partir desta idade os amigos imaginários têm de ir embora.

pág.25
"Amar significa que as pessoas nunca estão separadas."

Segunda parte:"Vinte e três anos mais velha, mas não necessariamente muito mais inteligente",nesta parte do livro (a mais longa)ficamos a conhecer a Jane adulta, com 32 anos, mas não menos insegura que a Jane criança. Aqui a nossa protagonista feminina namora com um homem aparentemente e mesmo só aparentemente com tudo de BOM, pela descrição o homem fisicamente dos sonhos de qualquer mulher, mas infelizmente para Jane não passa de um idiota chapado. Profissionalmente Jane trabalha nas produções da sua mãe Vivienne mas desenvolve os seus projectos teatrais e cinematográficos sozinha, pelo menos tenta, dado que a sua mãe está sempre a meter o bedelho, passo a expressão no seu trabalho, na sua vida amorosa e em tudo o que Jane, profissional competente e acarinhada por todos, tenta desenvolver sozinha.
Contudo, Michael continua na vida de Jane, o que não seria de esperar, dado que segundo a tradição os amigos imaginários são esquecidos logo após o seu desaparecimento, o que não aconteceu em relação ao Michael na vida da Jane. E por incrível que apareça Michael aparece de novo na vida da Jane pois ela vai reconhece-lo no mesmo café onde costumavam comer o gelado de café com chocolate, num dia muito triste para Jane, em que ela termina o namoro com Hugh.
Jane e Michael começam a sair e a estar juntos todos os dias, divertem-se fazem coisas que faziam quando Jane era criança e tornam-se cada vez mais intimos, até ao dia em que o beijo surge. 
Nesse mesmo dia Jane é surpreendida pela sua mãe que está na sua casa e deixa no ar um "recado" que consiste em lhe dizer que a sua avó morreu com problemas de coração quando Vivienne tinha 37 anos de idade, Jane fica a pensar no que quererá ela dizer com isto. 
No dia seguinte Michael não apareceu e Jane foi para o trabalho como o costume, contudo encontrou no seu escritório o seu ex-namorado Hugh que queria fazer as pazes com ela e queria o papel principal para um filme que ela estava a realizar, como Jane não cedeu ele insultou-a e ela deu-lhe um murro na cara no exacto momento em que a sua mãe entra no escritório e diz-lhe que se não fosse ela Jane não era nada, claro que com outras palavras menos bruscas mas que levam Jane a despedir-se.
Michael está a pensar na sua vida como é possível ele se ter cortado a fazer a barba como é possível ele sentir amor e tristeza e porque foi que voltou a ver a Jane, no meio de todas estas dúvidas surge a resposta que é bem dolorosa Michael veio para Nova Iorque porque Jane vai morrer, esta era a sua missão.

Terceira parte:"A fragilidade da vida",  nesta última parte temos a esperada aproximação de Jane e Michael a todos os níveis. Mas também temos o afastamento de Michael da Jane, pois ele pensa que se a deixar ela não morrerá e deixa-a.É então que Michael se apercebe que interpretou mal o seu sexto sentido e que não tinha voltado para a Jane porque esta ia morrer mas sim para a ajudar numa fase muito dificil da sua vida, Vivienne está a morrer. Afinal quem morre não é Jane mas sim a sua mãe. O final é feliz mesmo com a morte de Vivienne, Jane e Michael ficam juntos e têm dois filhos lindos.

Boas leituras;)

Sem comentários:

Enviar um comentário