domingo, 22 de novembro de 2015

Divulgação Porto Editora | Ilustração | Luanda revisitada numa viagem de afetos - Angola: Muxima -

Porto Editora divulga mais um excelente livro onde podemos ver através de ilustrações e ler sobre Luanda revisitada numa viagem de afetos, num livro que tem a meu ver um título muito interessante "Angola: Muxima", vamos saber mais um pouco sobre este livro com a Sessão de lançamento: dia 25 de novembro, 18:00, na Casa de Angola, em Lisboa.

Angola:Muxima
Desenho e Texto Autores: Luís Mascarenhas Gaivão, Luís Ançã 
Editora:Porto Editora
Código: 04786
Edição/reimpressão: 2015
ISBN: 978-972-0-04786-1
Págs: 160 
PVP: € 19,90 
Preço WOOK: € 17,91

Angola: Muxima, desenho e texto, de Luís Mascarenhas Gaivão e Luís Ançã, e com prefácio de Manuel Rui, é apresentado no próximo dia 25 de novembro, pelas 18:00, na Casa de Angola, em Lisboa.

"Escrita que se desenha e desenhos que se escrevem num livro que entrega à arte a nossa calma, fantasia e paz”. Assim se refere Manuel Rui, um dos mais reconhecidos escritores angolanos, ao livro Angola: Muxima, desenho e texto, da autoria de Luís Mascarenhas Gaivão (textos) e Luís Ançã (desenhos), que será apresentado no próximo dia 25 de novembro, quarta-feira, pelas 18:00, na Casa de Angola, em Lisboa. Este é um livro de afetos por um país e o seu povo. Numa viagem que começa em Lisboa, os autores mergulham em Luanda e nos seus municípios para redescobrirem a geografia humana dos angolanos, fixando a sua humanidade, a sua alegria e a persistência na reconstrução dos sonhos." 

Angola: Muxima, desenho e texto
“os rostos, os amigos, as crianças, os mais velhos, as raparigas lindas, os senhores respeitáveis, os transportes públicos, as casas pobres e os palácios e igrejas, as árvores, os imbondeiros, jardins e largos, a baía, as praças e os mercados”, enfim, “o dia a dia com que se constrói a angolanidade”. 

Sinopse:
"Angola: Muxima, desenho e texto tem, neste texto polifónico, um objetivo limpo e claro: expressar pelo desenho de um urban sketcher e pelo texto localizado de um natural, os multímodos com que os angolanos constroem a nação angolana.
Esta nação é hoje o resultado transcultural de uma mobilidade intensa que a História testemunha. O legado africano bantu e não bantu, as realidades pluriétnicas em convivência, a influência da longa presença colonial portuguesa e brasileira e o resultado da vontade de ser Nação afirmam uma identidade plural, como desejavam os nacionalistas e o Presidente Agostinho Neto: um só povo, uma só nação, sempre plural.
Os autores, Luís Mascarenhas Gaivão (texto) e Luís Ançã (desenho), estiveram 15 dias mergulhados sociologicamente em Luanda e nos seus municípios. E construíram esta homenagem, pelo desenho natural que finta o turístico e o convencional e pelo texto que fala "aluandado", à natureza e humanidade dos irmãos angolanos. Aprenderam com eles como se constroem sonhos, como se conquista a vida, dura, implacável, mas  com o trunfo secreto da alegria e do recomeço. Por isso, é um texto de amor, que, tal como o tempo africano, nunca acaba e se prolonga nos corações que também os cazumbis vêm ocupar."retirado daqui
Os Autores:
Luís Mascarenhas Gaivão 
Nasceu em Luanda em 1948. Foi Adido Cultural em Angola de 1996 a 2001. Neste momento encontra-se a terminar o doutoramento em "Pós-Colonialismos e Cidadania Global", na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra/CES (Centro de Estudos Sociais, da mesma Universidade). Vem desenvolvendo um trabalho intenso sobre Angola e a angolanidade: culturas, literatura, artes, história, sociologia, numa perspetiva pós-colonialista. A análise preferencial centra-se no estudo da obra literária de Manuel Rui: os trânsitos dos angolanos pelo interior de Angola e pela diáspora cultural no Atlântico Sul e seus regressos à Mãe-pátria e as transculturações que promoveram.

Luís Ançã 
Nasceu em Lisboa em 1955. Formado em Artes Plásticas/ Pintura pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Artista Plástico com participação regular em exposições desde 1975. Professor de Educação Visual/ Artes Visuais desde 1978. Colabora com Urban Sketchers Portugal desde 2009. 

Mais uma excelente iniciativa da Porto Editora, não perca o lançamento de "Angola:Muxima"  no próximo dia 25 de novembro, quarta-feira, pelas 18:00, na Casa de Angola, em Lisboa.
Porto Editora a editora que está sempre perto de si à mais de 70 anos.
Boas leituras na companhia da Porto Editora.

Sem comentários:

Enviar um comentário