domingo, 10 de julho de 2016

Carta de despedida que Kurt Cobain

 Para quem não sabe eu sou uma fã incondicional de Kurt Cobain. Sempre tentei perceber o que o levou ao suicídio, mas hoje numa das minhas pesquisas pela internet encontrei isto... que vou colocar aqui no blog, porque para mim responde a tudo o que sempre me questionei. 

Carta de despedida que Kurt Cobain escreve pouco antes de cometer o suicídio no dia 5 de abril de 1994:

Para  Boddah*
     
      Falo como um simplório homem com experiência que obviamente preferia ser uma criança castrada e reclamona. Este bilhete deve ser bastante fácil de entender. Todas as advertências das aulas de Introdução ao Punk Rock ao longo dos anos, desde minha apresentação à, digamos, ética envolvida na independência e o acolhimento de sua comunidade, se provaram verdadeiras. Eu não tenho sentido a excitação de ouvir, bem como criar música, juntamente com a leitura e a escrita, faz muitos anos. Eu me sinto culpado por essas coisas além do que posso expressar em palavras.

    Por exemplo, quando estamos atrás do palco e as luzes se apagam, e o ruído ensandecido da multidão começa, isso não me afeta do jeito que afetava Freddie Mercury, que parecia amar, se deliciar com o amor e adoração da multidão, que é algo que eu admiro e invejo totalmente. A verdade é que não consigo enganar vocês, nenhum de vocês. Simplesmente não é justo nem com vocês nem comigo. O pior crime que posso imaginar seria enganar as pessoas sendo falso e fingindo como se eu estivesse me divertindo 100%. Às vezes eu sinto como se eu tivesse que bater o cartão de ponto antes de subir ao palco. Eu tentei tudo ao meu alcance para gostar disso (e eu tento, por Deus, acreditem em mim, eu tento, mas não é o suficiente). Eu gosto do fato que eu e nós atingimos e dirvertimos um monte de gente. Devo ser um daqueles narcisistas que só dão valor as coisas quando elas se vão. Sou muito sensível. Preciso ficar um pouco dormente para ter de volta o entusiasmo que eu tinha quando criança.   
     

     Nas nossas últimas três turnês, eu tive um apreço muito maior por todas as pessoas que conheci pessoalmente e pelos fãs de nossa música, mas eu ainda não consigo superar a frustração, a culpa e a empatia que eu tenho por todos. Existem coisas boas dentro de todos nós. Eu acho que simplesmente amo demais as pessoas e isso me deixa muito triste. O pequeno, sensível, insatisfeito, pisciano, Jesus triste. "E por que você simplesmente não aproveita?" Eu não sei.


    Eu tenho uma deusa como esposa que transpira ambição e empatia e uma filha que me lembra demais como eu costumava ser, cheia de amor e alegria, beijando cada pessoa que ela encontra porque todos são bons e ninguém lhe fará mal nenhum. E isso me apavora ao ponto de eu mal conseguir funcionar. Eu não posso suportar a idéia de Frances se tornar um triste, autodestrutivo, e mortal roqueiro, como eu virei.

     Eu tive muito, muito mesmo, e eu sou grato por isso, mas desde os sete anos, passei a ter ódio de todos os humanos em geral. Apenas porque parece tão fácil para as pessoas que tem empatia se darem bem. Apenas porque eu amo e lamento demais pelas pessoas, eu acho.


   Obrigado do fundo do meu ardente e nauseado estômado por suas cartas e preocupação nestes últimos anos. Eu sou um bebê errático e triste! Eu não tenho mais a paixão, e por isso lembre-se, é melhor queimar de vez do que se apagar aos poucos.**
Paz, amor, empatia. 
Kurt Cobain
Frances e Courtney, eu estarei em seus altares. 
Por favor, siga em frente, Courtney, pela Frances. 
Pela vida dela, que será muito mais feliz sem mim. 

EU AMO VOCÊS, EU AMO VOCÊS!


*Boddah era o nome de um amigo imaginário que Kurt teve durante sua infância. 

**Referência a verso "It's better to burn out than to fade away" da música Hey Hey, My My (Into The Black) de Neil Young





A MINHA MÚSICA PERFERIDA DE KURT COBAIN É ESTA:

Nirvana - Come as you are-




Fica aqui a minha pequena homenagem a um homem fabuloso, que me deixou marcas através das suas letras e da sua voz fantástica.
Sempre que olho para o céu à noite sei que existe uma estrela que brilha muito e que é a de Cobain.

Homenagem merecida a KURT COBAIN.

2 comentários:

  1. Ayy, emotivas palabras. Pena que morrera tan mozo, mais a sua música non morreu con el.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Olá Carla
    Bonita homenagem.
    Beijinhos

    ResponderEliminar