segunda-feira, 30 de maio de 2016

Opinião l "O Intruso" da escritora Carina Rosa

O Intruso
Carina Rosa
Chiado Editora
Coleção: Viagens na ficção
Género: Romance
Edição: outubro de 2012
N.º de páginas: 190
ISBN:978 989 697 783 2
Preço:12,00 euros
Sinopse:
"Sara é uma mulher deprimida e atormentada por um passado trágico. A casa que outrora pensara ser um refúgio contra as lembranças de uma vida que desejava esquecer, é agora um antro de sombras que a perseguem.
O reencontro com Martim, um rosto que lhe é de alguma forma familiar, de um passado longínquo, provoca-lhe uma avalanche de sentimentos que poderão mudar a sua vida para sempre. Mas o passado nunca poderá ser apagado e Sara vê-se obrigada a tomar decisões que podem fazer a derradeira diferença ente a vida e a morte.
Poderá Martim salvá-la de uma realidade que foge ao seu alcance? Ou poderá afundá-la ainda mais naquele poço sem fundo, em que não há saída possível, senão a morte?"retirado do site Chiado Editora

Minha opinião:
Gostei muito de ler este livro de Carina Rosa, aliás já vai sendo hábito gostar de tudo o que esta jovem escritora portuguesa escreve.
Este é um livro de amores e desamores, do sentimento de posse que o amor pode exercer mesmo depois da morte.
A leitura prendeu-me desde o início, com todo o enredo em torno da personagem Sara. Posso dividir esta história  em 3 partes em todas elas existe a personagem principal, a Sara, primeiro a viver o seu primeiro amor com Rodrigo, depois o seu sofrimento por algo que não vou contar (leiam...) e por fim o seu reencontro com o amor, inicialmente sofredor, mas com o tempo maravilhoso e até salvador, com Martim.
Gostei da personagem Juliana e do tão carinhoso cão Mike. Escusado será dizer que amei Martim e todas as suas tormentas.
Só achei que o final deixa algo em aberto com os pensamentos de Sara quando esta observa o mar, só por isso é que não dou as 5 estrelas.
Gostei muito desta leitura e recomendo.
Classificação de 4 **** no Goodreads.
Excelentes leituras;)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Opinião l "A Confissão da Parteira" da escritora Diane Chamberlain

A Confissão da Parteira
Diane Chamberlain
Tradução: Marta Mendonça
Editorial Presença
Edição:2013
ISBN:978 972 23 5053 2
N.º páginas:387
Sinopse:
"Quando Noelle, uma mulher dedicada, vibrante e querida por todos, decide pôr termo à vida, a pequena cidade de Wilmington, na Carolina do Norte, fica em estado de choque. Nada faria prever um ato tão drástico, aparentemente sem motivo. A única pista para o sucedido é uma estranha carta que Tara e Emerson, duas das suas melhores amigas, encontram um dia em sua casa. À medida que um segredo de contornos dramáticos começa a ser desvendado, tudo o que sabem sobre Noelle terá de ser reavaliado à luz de uma nova perspectiva - de traição e engano, mas também de amor, compaixão e esperança."retirado da contracapa


Minha opinião:
Quando comecei a ler este livro não fazia a mínima ideia daquilo que me aguardava. 
Este foi até agora o melhor livro que li este ano, cheio de intrigas, mentiras, incertezas...mas carregado de amor e uma forte amizade que une três mulheres, Tara, Noelle e Emerson.
Uma história que me prendeu desde o seu início e que não consegui parar de ler sempre que tinha um bocadinho de tempo.
Adorei a escrita desta autora que desconhecia, a forma como ela fez com que eu como leitora me sentisse como uma personagem do enredo, o modo como a todo o momento ocorrem reviravoltas que me fizeram ficar literalmente de "boca aberta". Este é daqueles livros que me surpreendeu pela positiva  e fez-me querer ler mais livros desta escritora.
Aconselho vivamente a sua leitura.
Classificação de 5***** no Goodreads.
Excelentes leituras.

domingo, 22 de maio de 2016

Opinião l "Vidas em Transparência: Pensar para Evoluir" da escritora Maria Queiroz

Este livro foi-me enviado pela escritora Maria Queiroz para eu ler e dar a minha singela e honesta opinião.
Queria desde já deixar aqui o meu muito obrigada à Maria pelo envio deste livro simplesmente fantástico.
Título:"Vidas em Transparência: Pensar Para Evoluir"
Autora: Maria Queiroz
Data de publicação: setembro de 2015
Número de páginas:130
ISBN:9789895153237
Coleção: Compendium 
Género: Ensaio
Preço:12,00 euros
e-Book: 3,00 euros
Sinopse:
"O tema deste livro é um apelo tocante à transparência na forma de estar na vida, sobretudo connosco próprios e numa ótica de pensar nas situações. Para poder evoluir enquanto pessoa e aperfeiçoar o modo de agir deve adequar-se o mais possível a cada situação e ir crescendo na sabedoria… inevitavelmente ser sábio implica experiência de vida, conscientemente pensada no sentido de tirar partido de cada vivência. Pouco a pouco com o passar dos anos se estivermos atentos vamos evoluindo na maturidade, implica um processo de trabalho pessoal continuado mas os frutos vão surgindo a seu tempo. Não desista da caminhada, em última instância não desista de si!" retirado da contracapa

A escritora Maria Queiroz:
"Maria Queiroz é Licenciada em Enfermagem, Ciências da Educação e Mestre em Ciências da Educação.
Da sua experiência enquanto enfermeira, docente do ensino superior e sobretudo, enquanto pessoa; desenvolveu a sua capacidade de indagação e de análise de um mundo tantas vezes mais ou menos contraditório.
 Eis então o seu primeiro livro editado que se reveste de importância tanto pelos assuntos abordados, como pelo gosto interminável que nutre pela escrita enquanto instrumento contributivo para um mundo melhor.
 "Pensar para evoluir" é um modo de estar que se quer estender aos leitores, de modo a adotarem uma vida em transparência." retirado da banda do livro
Minha opinião:
Vou ser muito honesta este foi o primeiro livro do género ensaio que li, não é um tipo que me chame muita atenção, mas a pedido da escritora e depois dela carinhosamente me ter enviado o livro resolvi dar uma oportunidade.
De início pensei que era um daqueles livros de auto-ajuda, que não tenho nada contra mas não fazem o meu género, tenho que ser sincera.
Contudo fiquei muito contente com os agradáveis momentos que este livro me forneceu. Desde já recomendaria a sua leitura a todos os educadores, pais e professores, pois este é um livro que nos faz ver e analisar o que nos rodeia, o outro, com uma mente mais aberta e mais limpa. Aborda uma série de temas muito interessantes de uma forma leve e que me levou a reflectir bastante. Talvez aquele que mais me fez refletir foi a mentira e a necessidade que muitas pessoas têm de recorrer a ela para se fazerem valer. A forma como Maria escreve é muito própria, ela não esconde a sua forma de ver o mundo e desafiou-me enquanto leitora a observar o mundo com outros olhos. A forma como aborda a falta de valores como a verdadeira crise e não a falta de dinheiro, apesar de salientar que o dinheiro é realmente importante. O modo como aborda temas, tais como: envelhecimento, a diferença, a verdade, luta pela igualdade... é feito de uma maneira tão simples e natural que me fez entrar no livro e refletir sobre muitas coisas que já me aconteceram e que me estão a acontecer mas com uma perspectiva diferente.
Aconselho vivamente a leitura deste livro.
Classificação de 4****no Goodreads.
 Excelentes leituras;)

sábado, 21 de maio de 2016

Divulgação da Chiado Editora "Ainda tens tempo" da escritora A. Bourdon

Após ter lido a sinopse do livro "Ainda tens tempo" da escritora portuguesa A. Bourdon, solicitei o seu envio à Chiado Editora, que mais uma vez se disponibilizou para o enviar. Muito obrigada Chiado Editora.
Título: "Ainda tens tempo"
Autora: A. Bourdon
Data de publicação: julho de 2015
N.º de páginas: 152 páginas
ISBN:9789895144945
Coleção: Viagens na ficção
Género: Romance
Preço:11,00 euros
em e-Book: 3,00 euros

Sinopse:
“O meu coração parou de bater quando me apercebi que ele se preparava para saltar do pontão. Em baixo, as ondas escuras do mar rebentavam com força; se ele saltasse, seria uma morte certa. E ele parecia mesmo estar certo do que ia fazer. Não... não...! Não saltes! (...) Foi então que um sentimento de medo me percorreu o corpo. Se não chegasse a tempo, se ele saltasse antes que eu o pudesse alcançar, se...” retirado da contracapa

A escritora A. Bourdon:
"Nasceu em Portugal em Junho de 1988 numa região do interior. Após uma formação em ciências farmacêuticas na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, deixou o país em 2011 e atualmente é farmacêutica em França. Escritora desde cedo, apaixonada pelas línguas e pelas viagens, é com as histórias que escreve que dá a volta ao mundo sem sair da sua imaginação. Com os seus livros pretende que mais tarde a sua filha tenha a oportunidade de ler as histórias que a mãe um dia sonhou escrever."retirado da contracapa

Logo que realize a leitura do livro darei a minha sincera opinião.

Excelentes leituras.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Opinião l "O Conto da Ilha Desconhecida" de José Saramago


"O Conto da Ilha Desconhecida"

de José Saramago 

Editor: Porto Editora

Edição ou reimpressão: 2016

ISBN: 978-972-0-72668-1

N.º de páginas: 63

Este livro foi requisitado na biblioteca da escola onde lecciono.

Sinopse:
«Um homem foi bater à porta do rei e disse-lhe, Dá-me um barco. 
Situada num tempo e num espaço indeterminados, a história do homem que queria um barco para ir à procura da ilha desconhecida promete ser a história de todos os homens que lutam contra as convenções em busca dos seus sonhos e de si próprios. 

Coleção Educação Literária reúne obras de referência da literatura portuguesa e universal indicadas pelas Metas Curriculares de Português e pelo Plano Nacional de Leitura.»retirado do site wook

Minha opinião:
Gostei imenso da leitura deste conto, dado que esta não é a minha primeira incursão na literatura de Saramago. O único livro que tinha lido foi "O Ano de 1993" e não gostei, talvez não o tenha lido no momento certo.  Por isso devo  confessar que este livrinho com 63 páginas superou todas as minhas espectativas. 
Li este pequeno conto numa hora, fiquei rendida ao encanto da sua história. Um homem quer conhecer-se quando conhecer uma ilha desconhecida e para isso pede um barco ao rei.
Entretanto, surge uma mulher pela qual ele se apaixona. 
Não conto mais nada pois este é um conto que deve ser lido, de uma forma reflectida e que é para todas as idades tal como o livro «O Principezinho» de Saint-Exupéry. Este é um livro carregado de uma moral e que nos faz reflectir sobre o que seriamos noutro lugar e a importância do amor.
Recomendo vivamente a sua leitura.
Classificação de 5***** no Goodreads.
Parabéns à ilustradora Fatinha Ramos, as ilustrações estão maravilhosas.

Excelente leitura;)

sábado, 14 de maio de 2016

Maratona Feira do Livro - Lisboa

No dia 26 de maio pelas 00h00m até ao dia 13 de junho às 23h59m vai realizar-se uma Maratona Literária organizada pelo Grupo Maratonas, Desafios e Leituras Conjuntas do Goodreads. Esta foi uma forma de homenagear a Feira do livro de lisboa.
Neste momento já contamos com 43 inscrições, quem quiser inscrever-se clique aqui.
Vou deixar o selo para poderem se quiserem colocar no vosso blog.
As regras estão lá na página indicada em cima.
A novidade é que haverá um prémio para o vencedor.

Boas leituras;)

Divulgação do livro "Vidas em Transparência: Pensar para Evoluir" da escritora Maria Queiroz

Título: "Vidas em Transparência: pensar para evoluir"
Escritora: Maria Queiroz
Editora: Chiado Editora
Data de publicação: Setembro de 2015
Número de páginas:130 páginas
ISBN: 9789895153237
Coleção: Compendium
Género: Ensaio
Sinopse:
"O tema deste livro é um apelo tocante à transparência na forma de estar na vida, sobretudo connosco próprios e numa ótica de pensar nas situações. Para poder evoluir enquanto pessoa e aperfeiçoar o modo de agir deve adequar-se o mais possível a cada situação e ir crescendo na sabedoria… inevitavelmente ser sábio implica experiência de vida, conscientemente pensada no sentido de tirar partido de cada vivência. Pouco a pouco com o passar dos anos se estivermos atentos vamos evoluindo na maturidade, implica um processo de trabalho pessoal continuado mas os frutos vão surgindo a seu tempo. Não desista da caminhada, em última instância não desista de si!"retirado da contracapa
A escritora Maria Queiroz:
"Maria Queiroz é Licenciada em Enfermagem, Ciências da Educação e Mestre em Ciências da Educação.Da sua experiência enquanto enfermeira, docente do ensino superior e sobretudo, enquanto pessoa; desenvolveu a sua capacidade de indagação e de análise de um mundo tantas vezes mais ou menos contraditório. Eis então o seu primeiro livro editado que se reveste de importância tanto pelos assuntos abordados, como pelo gosto interminável que nutre pela escrita enquanto instrumento contributivo para um mundo melhor.  "Pensar para evoluir" é um modo de estar que se quer estender aos leitores, de modo a adotarem uma vida em transparência."retirado da contracapa
Divulgação do livro...
Este livro foi-me enviado por Maria Queiroz, após me ter contactado por e-mail. A escritora perguntou se eu estaria interessada em ler o seu livro e dar a mais sincera opinião sobre o mesmo. Facto que eu aceitei.
Boas leituras:)

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Opinião - "A Escolha" da escritora Kiera Cass


Título: "A Escolha"

A Autora: Kiera Cass 

Editor: Marcador
Edição ou reimpressão: outubro de  2015
ISBN: 978 989 754 164 3
N.º de páginas: 293 páginas

Sinopse:
«Chegou a altura de coroar a vencedora. Quando foi escolhida para competir na Seleção, America nunca imaginou chegar perto da coroa - ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que o fim da competição se aproxima e as ameaças fora dos muros do palácio se tornam mais cruéis, America descobre o quanto tem a perder - e o quanto terá de lutar pelo futuro que deseja.»retirado da contracapa

Críticas literárias:
«Um verdadeiro conto de fadas. Encantador, cativante e com a quantidade certa de emoção!»
Kiersten White, autora bestseller do The New York Times

« Personagens de temperamento forte, a recordação de um amor proibido deixado para trás e um triângulo amoroso que nos toca o coração.»
Publishers Weekly

Minha opinião:

Este é o terceiro volume da série "A Seleção", neste livro a escolha realizada pelo Príncipe Maxon, para a sua futura esposa e rainha, não foi nenhuma surpresa. O que mais me surpreendeu foi os vários segredos que se foram revelando ao longo do livro. Foi a revelação da força de Maxon por lutar contra tudo e contra todos, a fragilidade de algumas das meninas da elite e os segredos de outra.
As personagens que morrerem ao longo deste volume também me deixaram de queixo caído. A forma como a escritora consegui transformar aquilo que quem leu a série já sabia que iria acontecer e deixar o leitor em suspense até ao final foi brilhante.
Estou a adorar esta série agora fico à espera do volume 4 «A Herdeira», que ainda não foi lançado em portugal.
Recomendo para quem gosta do género.
Classificação de 5 ***** no Goodreads.
Boas leituras;)

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Opinião - "Depois Daquela Noite" da escritora Patricia Keller

Título:Depois daquela Noite
Autora:Patricia Keller
Editora: Chiado Editora
Data de lançamento:Março 2013
N.º de páginas: 184 páginas
ISBN: 9789896979621
Coleção: Viagens na Ficção
Género: Romance
Oferta da Chiado Editora em troca da minha sincera opinião. Muito obrigada Chiado  Editora.
Sinopse:
"Júlia é uma moça de vinte anos, linda e inteligente. Seria como qualquer outra moça de sua idade se ela não escondesse um segredo de seu passado.
Diferente da maioria das moças, que sonhavam com um príncipe encantado e um casamento de contos de fada, ela não desejava se apaixonar por homem nenhum. Quando Júlia voltou para casa, após vários anos estudando em um colégio interno na Suiça, tudo o que mais deseja é reiniciar sua vida ao lado de sua família e ser feliz.
Pouco a pouco ela percebe que seus pais não se importam com ela, tampouco sua irmã mais velha, que só tem olhos para o seu noivo milionário e para o casamento de seus sonhos, que está se aproximando.
Quis o destino que em uma noite um homem, como nenhum outro, cruzasse seu caminho e mudasse tudo o que Júlia julgava acreditar.
O problema é que além de apaixonante esse homem é também seu futuro cunhado."retirado da contracapa do livro
Minha opinião:
Interessei-me pela leitura deste livro quando li a sua sinopse, mas contudo, esperava que fosse um livro com um romance banal e nada de muito especial.
Quando comecei a ler fiquei pressa a todo o enredo e ao modo como a história está deliciosamente contada.
Júlia é uma vem de uma família muito rica em que os seus pais não dão a mínima atenção às suas filhas, após uma brincadeira de criança Júlia é  enviada para estudar num colégio interno na Suiça.
Quando regressa, após dez anos, ela esperava que a sua família a recebesse de uma forma carinhosa, mas tal não acontece.
Gostei muito da Júlia, das suas maluqueiras e da forma como ela trata Chris. As coisas que ela lhe faz são completamente loucas, mas são estas que deixam Chris preso a esta miúda que ele não sabe definir o que é.
Chris é um rapaz que inicialmente parece ser muito mimado e estar habituado a ter tudo, principalmente todas as mulheres a seus pés. Mesmo estando noivo ele continua a ser um grande apreciador de tudo quanto é mulher, desde que essa seja submissa a tudo o que ele quer e deseja. 
No entanto, quando conhece Júlia a sua vida muda, sem que ele dê conta e a vida dela também muda, sem que ela queira.

Gostei muito do livro e recomendo para quem gosta do género.
Classificação de 4**** no Goodreads.

Muito obrigada à Chiado Editora por me ter proporcionado esta brilhante leitura.
Boas leituras;)

domingo, 8 de maio de 2016

Minha opinião sobre o livro "O Fantasma de Canterville" do escritor Oscar Wilde

Este livro foi-me emprestado por uma aluna minha do sétimo ano de escolaridade. Desde já muito obrigada.

O Fantasma de Canterville

de Oscar Wilde 
Edição/reimpressão:2015
Páginas: 80
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-72695-7
Coleção: Educação Literária
Idioma: Português
Preço: 7,92 euros
Sinopse:
"A primeira história publicada por Oscar Wilde leva-nos a um castelo assombrado, adquirido por uma abastada família americana que não acredita no sobrenatural, obrigando o pobre fantasma residente a encetar numa série de estratagemas para assustar os seus novos hóspedes. Nunca o fantástico, o terror e a comédia se combinaram numa trama tão genial, que nos diverte e nos leva a refletir sobre os valores mais elevados da vida.
Este livro é também recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 9.º ano de escolaridade.
Coleção Educação Literária reúne obras de referência da literatura portuguesa e universal indicadas pelas Metas Curriculares de Português e pelo Plano Nacional de 
."retirado do site wook
O escritor Oscar Wilde:
"Oscar Wilde foi talvez o mais importante dramaturgo da época vitoriana. Criador do movimento dândi, que defendia o belo e o culto da beleza como um antídoto para os horrores da época industrial, Wilde publicou a sua primeira obra em 1881, a que se seguiram duas peças de teatro. A partir de 1887 iniciou uma fase de produção literária intensa, em que escreveu diversos contos, peças de teatro, como A Importância de se Chamar Ernesto, e um romance. Em 1895, foi acusado de homossexualidade e violentamente atacado pela imprensa, tendo-se envolvido num processo que o levou à prisão. Morreu em Paris em 1900."retirado do site wook

Minha opinião:
Nunca tinha lido nada de Oscar Wilde e devo confessar que fiquei fascinada com a sua escrita e acima de tudo com a criatividade.
Este livro fala-nos de um fantasma que assusta todos os que vão habitar para a sua mansão assombrada, contudo quando a família Otis se aloja no seu espaço ele começa a ver que os seus puderes fantasmagóricos já não têm o impacto que tiveram outrora com outros habitantes do castelo.
Desta forma o fantasma entra numa estranha depressão e a única pessoa da família Otis que o ajuda é a pequena Virgínia.
Adorei este pequeno conto e recomendo a todos a sua leitura.
Classificação de 4**** no Goodreads.
Boas leituras!

domingo, 17 de abril de 2016

Minha opinião sobre o livro "Asas de Ser" do escritor António Francisco Sá Nogueira-#9 leitura de 2016#

Deste já quero mais uma vez, porque nunca é demais, agradecer à Chiado Editora e ao escritor António Francisco Sá Nogueira, pelo envio deste livro para eu dar a minha honesta opinião. Não posso deixar de pedir as minhas sinceras desculpas ao António Nogueira, pois já tenho o livro faz algum tempo e só agora o terminei de ler.
Asas de Ser
António Francisco Sá Nogueira
Data de publicação: 
Setembro de 2015
Número de páginas: 136 pág.
ISBN: 978 989 51 50 5055 7
Coleção: Viagem: Filosófica
Género: Ficção
Preço em Papel: 14,00 euros
Preço em Ebook: 3,00 euros
Gentilmente cedido pela Chiado Editora.
Sinopse:
"Escrevo. Faço-o para mim, faço-o compreensível para mim. Sou eu que escrevo para esse Tu que sou eu. Um Tu que ficou preso nessa infância confusa que passou mas que marcou. E nessa roda livre, nesse turbilhão de pensamentos acabo por repousar. E, como quem dorme numa rua de Nova Iorque, eu acalmo. E deixo de escrever.
Escrevo. Faço-o para mim, faço-o compreensível para muita gente. Liberto-me das amarras das minhas ideias, das minhas palavras, do meu vocabulário. Abro os grilhões do estilo, dos parágrafos todos iguais, das frases excessivas. Quero abrir asas!" retirado da Chiado Editora
O escritor:
"Nascido a 4 de junho de 1990, em Santarém. Viveu até aos 18 anos no meio rural, numa pequena quinta nos arredores da capital do Ribatejo. É o mais velho de três irmãos numa família ligada profissionalmente às ciências e práticas agrícolas e florestais, temperada aqui e ali com dotes para as artes plásticas e literárias. A ascendência familiar ilustre, tanto materna como paterna, colocaram-no sempre na determinação de fazer bem o que quer que fizesse. Assim cresceu, estudou Engenharia de Materiais, em que obteve o grau de Mestre em Novembro de 2013. Tem trabalhado desde então na sua área de formação, dedicando-se à escrita como relato da passagem pela vida."retirado da Chiado Editora

Minha opinião:
Este livro não é para ser lido todo de seguida, é para se ir lendo. É um livro de contos e poemas à mistura, que me foi surpreendendo pela positiva à medida que fui avançando de um conto para o outro.
Achei muito engraçada a parte inicial em que o escritor nos fornece a definição de Asas, foi uma boa forma de começar o livro, parabéns António.
Existiram alguns contos que me fizeram reflectir outros nem por isso.
Mas acima de tudo é um livro que está muito bem estruturado, o tema principal a meu ver é comum em todos os contos e poemas. Proporcionou-me alguns momentos de prazer, contudo não é o meu género literário favorito.
Gostei e aconselho para quem gosta do género.
Classificação de 3*** no Goodreads.

Esta foi a minha 10 leitura de 2016.
Excelentes leituras!

Divulgação do blog de um grande amigo

A vida é assim, começamos devagar muito lentamente e vamos dando pequenos passos até nos sentir-mos capazes de criar o nosso cantinho.
Com o Luís Abreu a vida ensinou-o a ser exatamente assim...lentamente ele vai trilhando o seu caminho, mas talvez não tão lentamente como ele possa pensar.

Chegou a hora e o momento de o Luís ter o seu espaço aqui na blogosfera e ter o seu próprio blog que eu com muita felicidade e alegria vou divulgar aqui neste meu/nosso cantinho o link é o seguinte:

A única coisa que poderei dizer é que visitem este cantinho tão carinhoso como o próprio autor e sigam, pois certamente não se vão arrepender.

Luís para ti um recado, a minha alegria foi enorme quando num destes dias vi o teu livro, à venda numa grande superfície e pessoas a desfolhar. Acho que não estavas à espera de tamanho sucesso mas acredita que foi uma excelente aposta, teres contado o que vives-te nos teus dias de tormenta;)

Beijinhos da tua sempre amiga...

Divulgação da Editora Livros de Ontem

O livro da Papoula
Um livro de Luísa Demétrio Raposo

Já disponível em Crowdpublishing
 
(…) A papoula é a memória erógena aonde se revela recôndita a intimidade em tudo o que se une além corpo e só é distinguível na exaltação que se sente através de desequilíbrios dispersos onde o meu e teu infinito acontecem, e de onde se erguem internas as carnes libidinosas e as curvas dilatam o sangue vermelho e, crua mente, desatam a visão que pulsa convertendo a vulva em um só clarão… lá aonde o pénis é grande, forte e duro e na estridência indefinível de um rude luar, morre ao exprimir-se bem a meio das pernas e na mais agraz e abrasadora narração, o sémen.(…)

Renascer Metade
Um livro de Ana Costa

Já disponível em Crowdpublishing
Depois do sucesso de Misantropia Esclarecida, Ana Costa volta a surpreender com um um aceno leve de sequela ao primeiro livro da autora 
("Misantropia Esclarecida", 2014, Livros de Ontem), sem o ser assumidamente.
Ana Costa traça, nestes novos poemas, uma evolução da inquietude e da treva humanas para a esperança e maturidade sóbrias e pacíficas.
Está-se perante um conjunto de versos de que poderemos contar com metafísica, luxúria e a busca de um sentido a uma paixão por outros homens e civilizações inteiras, em tempos idos de
permitida - porque valorizada - contemplação.


Livros de Ontem convida-o/a a participar na publicação desta obra através da pré-compra do livro.

Nome impresso nos agradecimentos.
Ofertas únicas e exclusivas.
1ª edição limitada a 200 exemplares.
Todos os exemplares são numerados e assinados.
Preço promocional de 12€ (desconto de 2€ sobre PVP.)

Livros de Ontem a Editora que aposta nos escritores do futuro.
Leia e aposte também em novos géneros literários e em escritores novos.

Boas leituras.

sábado, 19 de março de 2016

Vale a pena pensar nisto...

Vale a pena pensar e refletir sobre o rumo da nossa vida...existem males que vem por bem.
Vale a pena pensar nisto...

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Divulgação Chiado Editora

Recebi mais dois livros da Chiado Editora, para ler e dar a minha opinião sincera, como o faço sempre.
Muito obrigada à Chiado Editora, pelo envio das obras das escritoras C. R. Olim e Marianna Leão.

Clube Da Meia Noite
Marianna Leão
Chiado Editora
Fevereiro 2016
N.º pág.:562
ISBN: 978-989-51-6380-9
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Preço em Papel: 14,00 euros
Preço em eBook: 3,00 euros
Sinopse:
"Archild, Bigelow, Connoly, Stablish, Goldberg e Monroe. Para alguns, não passam de sobrenomes comuns, mas, para a população de Sherwood, esses nomes são sinónimos de realeza. E ninguém mexe com a realeza, certo? Tudo mudou em 1989, quando um assassino escreveu seu nome na história da Cidade.
David passou a vida inteira tentando entender o que fez com que seu pai se tornasse um assassino, se perguntando se ele também tinha aquele pequeno curto circuito escondido em algum lugar de seu cérebro. As coisas seriam mais fáceis se ele não tivesse crescido vendo aquele medo refletido nos olhos de todos a sua volta. Não era de se admirar que ele tenha procurado refúgio em outro continente. Mas agora era hora de voltar para onde tudo havia começado...
Aos 17 anos, Annie está tentando descobrir quem ela é, o que é realmente importante em sua vida. Disputas por garotos, campeonatos de natação, picuinhas e bolsas de estudo, era o que ela julgava como suas únicas opções. Mas o cenário muda de figura quando David cruza o seu caminho.
Acidentes estranhos, amigos inusitados, clubes sombrios e desaparecimentos suspeitos vão acompanhar David e Annie em sua jornada de autodescobrimento."retirado da contracapa do livro
A escritora Marianna Leão:
"Marianna nasceu no Rio de Janeiro – RJ, onde morou até os 12 anos. Quando criança mantinha um diário onde escrevia uma versão fictícia do que acontecia no seu dia a dia. Com o tempo, essa paixão evoluiu para fanfics de desenhos e novelas até passar para a criação de trabalhos originais. Formada em Comunicação Social pela UFJF, atualmente trabalha com planejamento e marketing digital na Trópico Propaganda em Juiz de Fora - MG."retirado da banda do livro

O Beijo da Morte
C. R. Olim
Chiado Editora
Fevereiro 2016
N.º pág.:576
ISBN: 978-989-516-372-4
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Preço em Papel: 15,00 euros
Preço em eBook: 3,00 euros
Sinopse:
"Quem matou Maria Santos?
A inesperada e horrenda morte da jovem estudante de enfermagem deixa em choque todos aqueles que a conheciam. Quem matou Maria, e acima de tudo porquê, são duas questões que atormentam a sua mãe e amigos. Entre o presente e o passado, O Beijo da Morte segue a investigação dos cinco inspetores responsáveis pelo caso, dando-nos a conhecer esta jovem exemplar e todos aqueles que desempenharam um papel na sua vida, quer para o bem, quer para o mal."retirado da contracapa do livro
A escritora C. R. Olim:
"Nascida em 1992 na Região Autónoma da Madeira, licenciou-se em enfermagem na Universidade da Madeira em 2015. Apaixonada por livros desde que se recorda, o Beijo da Morte é o seu primeiro livro."retirado da banda do livro
Excelentes leituras na companhia dos livros da Chiado Editora, a Editora que está sempre mais perto de si.
Boas leituras!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Vale a pena pensar nisto...

Vale a pena pensar nisto...

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Minha opinião sobre o livro " Jonas vai morrer" do escritor Edson Athayde

Jonas vai Morrer
Edson Athayde
Data da publicação:01-2014
N.º pág:150
ISBN:978-989-51-0888-6
Coleção: Viagens na Ficção
Género:Romance
Preço em formato de papel: 12,00 euros

Livro gentilmente oferecido pela Chiado Editora, em troca da minha honesta e sincera opinião.

Sinopse:

«Um quase-policial de Edson Athayde

“Todas as novelas têm um novelo. Todos os crimes têm o seu repertório de culpas. Autores de folhetins, em específico, e criminosos, em geral, trapaceiam ao revelar sempre o que interessa, um truque para esconder o que importa. A dissimulação é o vento que sopra na vela desta galera, o combustível dessa nave. Entre se quiser, acomode-se num canto. A viagem não vai ser tranquila”.
“Neste surpreendente romance quase tudo o que parece não é”.

(Prefácio de Luís Osório)

Romance escrito no âmbito de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura.A história de “Jonas Vai Morrer” passa-se em Guimarães (ou Vimaranes, como era conhecida há mais de mil anos). Trata-se da mais histórica das cidades portuguesas, o chamado “berço do país”. Património Cultural da Humanidade, Guimarães foi, em 2012, Capital Europeia da Cultura. “Jonas Vai Morrer” foi escrito no âmbito de uma Residência Artística Literária desse evento. Além da trama cheia de mistérios e algum lirismo, esta obra revive nas suas páginas as ruas, praças, igrejas, bares, os tempos e os modos vimaranenses. Ambientado nos anos 80, “Jonas Vai Morrer” é um quase-policial, na definição do seu autor. Um livro que fala de crimes sem sangue à vista. Propõe um jogo onde a charada é descobrir quem é o algoz, quem é a vítima. Nesse labirinto, temos Pedro, um homem sem passado, o talvez louco 32, um caderno de memórias apócrifo e um enredo que nunca é o que parece ser.»
retirado do site da chiado editora

Minha opinião:

Este livro tem algo de muito original, o título, Jonas vai morrer, ao ler este título eu como leitora fico logo a saber o que vai acontecer à personagem Jonas. Mas é exactamente aqui que me prende o livro, sei o fim mas não sei o caminho que leva a esse fim.
Posso garantir que o facto de saber o fim agarrou-me à leitura do livro de uma forma soberba. Este livro é simplesmente fantástico e garanto-vos  que tem um final completamente surpreendente, pelo menos para mim, que andei toda a leitura a tentar descobrir quem mata Jonas.
O enredo deste livro é rico em personagens estranhas, mas que entraram com uma facilidade tremenda na minha corrente sanguínea.
São personagens excêntricas, incomuns, estranhas, abandonadas, desconhecidas, que ninguém quer saber delas. Mas é com elas que se constrói o enredo desta história.
Contudo a pergunta continua a estar no ar, como ou de quê que  Jonas morrerá? Ou como e em que momento isto vai acontecer?
Ao longo deste livro apresentado por Edson Athayde, percebeu-se em vários momentos, dos fracassados padrões e escolhas deles, personagens, que ainda assim, sentiam um tipo de amor por várias coisas, a cultura, a literatura e a vida até. "Leitores com nível alto de interpretação perceberão facilmente que o autor não manipulou a história, isto ficou claro, ele deixou que a história fosse quem o levasse a escrever."
Pedro é uma das personagens, daquelas pessoa que passam quase como anónimas, que se escondem e tentam passar por entre a multidão sem que esta dê conta da sua presença. Pedro é um homem cheios de gestos rotineiros, que ao decorrer da história mostra-se um irresistível curioso. 
O enredo deste livro, decorrer muitas das  vezes pelas nas ruelas de Guimarães, capital europeia da cultura 2012, com estilo histórico e fiscalizada pela aglomeração de pessoas diferentes, distintas, compara-se em certos pontos ao romance social do reflexivo escritor brasileiro. 
Ainda abordando as personagens, com lindas citações e comparações feitas pelo próprio autor, temos a  Alice C., quase uma Capitu, dissimulada, com olhos de ressaca, "tão bonita, tão bonita'', de seios tão belos. Esbarra-se ainda com o 32, interno da Casa da Boa Esperança, possivelmente louco, um homem infeliz e demente cujo Pedro nem sabe o nome e H.H., um excelente escritor mas prepotente que acaba por também fracassar antes mesmo do fim do livro.

Aos inícios dos capítulos e em bons trechos de todo o conteúdo, são reveladas partes do caderno de memórias do 32 que foi cedido ao Pedro que o lê de forma quase sofrida. 
O passeio que Pedro faz ao ler o caderno do paciente 32,   pela vida dos envolvidos de forma separada é, extraordinariamente  inteligente e de uma beleza extrema. 
Talvez alguns pensem que dizer logo na capa de um livro que Jonas vai morrer pode ser um triste título, uma perfeita parvoíce do escritor, mas é neste exacto momento  que o leitor se condena ao julgar precocemente o autor, que demonstrou na verdade, perspicácia, ousadia e muita inteligência. Deve-se entender que em todas as novelas têm um novelo, que nada mais é do que as suas intrigas, reviravoltas, surpresas e labirintos. Sendo assim, tudo fará sentido ao final.
Só no fim eu percebi toda a história e todos os seus labirínticos enredos e todas as suas personagens. 
Fiquei rendida à escrita de Edson Athayde ao modo inteligente e perspicaz com que ele consegue em exatamente 150 páginas agarrar-me a uma leitura de uma beleza extrema.

Recomendo vivamente esta leitura.

Classificação de 5***** no Goodreads.

''Jonas Vai Morrer'', livro de Edson Athayde publicado pela Chiado Editora merecia bem mais de 5 estrelas se fosse possível. Parabéns ao autor pelo talento, inteligência  e audácia. 


Para a Chiado Editora, ficam os meus singelos agradecimentos pelo envio da obra e os parabéns por esta maravilhosa aposta. 




Excertos do livro:


''Hoje, o 32 parece mais calmo. Caminha, passos miúdos, meio sem rumo, pelo jardim do inverno. Às vezes, ele detém-se para relacionar-se com as flores (...) Qual será a idade do 32? Parece velho, mas isso pouco quer dizer.''

''Assassino é o executor de um. Matador é o carrasco de muitos. Deus é o algoz de todos.'' 


''Passaram-se horas ou dias? Há quase um silêncio no lugar. Pedro percebe que o despertar surgirá mais vivo, agora. Antes, um caleidoscópio de imagens. O apartamento da mulher. O sorriso desdentado. O roupão a revelar detalhes da sua feia anatomia (...) E depois... Nada. Um buraco, um vazio, o vácuo da memória.''

"Todas as novelas têm um novelo. Todos os crimes têm o seu repertório de culpas."

"Duvide, por exemplo, da maneira lúgubre como comecei este relato, ao afirmar o triste fim de Jonas. Declarar a morte de alguém, antes de contar a sua vida, é fazer o cortejo fúnebre antes do batizado"

"Se a solidão não fosse uma pandemia, os livros há muito teriam sido queimados vivos."

Excelentes leituras.