terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Minha opinião sobre " O Ceptro de Aerzis-livro 1 - A Filha dos Mundos" da escritora Inês Botelho

Esta é a minha opinião sobre primeiro livro da trilogia "O Ceptro de Aerzis".
O Ceptro de Aerzis-livro 1
A Filha dos Mundos
Escritora: Inês Botelho
Coleção Jovens Talentos
Editora: Gailivro
N.º páginas:235
ISBN:989 557 129 1
3.º Edição:Novembro de 2004
Preço:7, 00 euros
Já tenho este livro na estante desde 2004.
Sinopse:
«Ailura teve uma infância repleta de contos de fadas, elfos e duendes, de todo um mundo mágico e maravilhoso. Mas, como todas as crianças, cresceu e, lentamente, esqueceu esse mundo encantado, até que deixou de acreditar que a barreira que separa o nosso mundo dos sonhos e do maravilhoso não é mais espessa que o próprio ar.»retirado da contracapa do livro
A escritora Inês Botelho:
"Nasci a 3 de Agosto de 1986, segundo dizem depois de uma manhã tempestuosa.
Comecei a estudar música cedo, algures entre os cinco e os seis anos. Passei por diversas escolas até que em 1996 ingressei na Academia de Música de Vilar do Paraíso, onde, anos mais tarde, completei o 8.º grau de Piano e Formação Musical. Foram anos inesquecíveis por muitos motivos.
O fascínio que nutro pela representação levou-me a integrar o Grupo Juvenil de Teatro do Sporting Clube Candalense entre 1995 e 1997. Pelo mesmo motivo, e também devido a um interesse sôfrego pela Sétima Arte, em 2001 participei num dos workshops organizados pela associação Os Filhos de Lumiére. Esta é uma paixão que ainda acalento. Recuso-me, até com certa teimosia, a abandoná-la. Talvez um dia a possa desenvolver.
Devo à minha professora de português do secundário – Maria Luísa Pinto – o estímulo à escrita que me permitiu ter a coragem e a ousadia de me aventurar na criação de histórias próprias. Assim, nas férias grandes de 2002, entre o meu 10º e 11º anos, um pouco por não ter nada mais estimulante para fazer e porque a ideia para a trilogia O Ceptro de Aerzis já me assaltava há algum tempo, decidi passar a papel aquilo que viria a ser A Filha dos Mundos.
Sucederam-se A Senhora da Noite e das Brumas e A Rainha das Terras da Luz, respectivamente nas férias de 2003 e de 2004. Todos os livros foram publicados pelas Edições Gailivro um ano depois de terem sido escritos e republicados mais tarde em edição de bolso pela 11x17 entre 2012 e 2013.
A convite da Épica – Associação Portuguesa do Fantástico nas Artes, participei na palestra O Fantástico no Feminino, realizada em Outubro de 2005, e no Fórum Fantástico 2005 que decorreu em Novembro desse ano.
Durante as férias de Verão de 2006 dediquei-me a escrever Prelúdio, um trabalho manifestamente diferente da trilogia mas igualmente gratificante, editado em 2007 pelas Edições Gailivro.
Em Novembro desse ano, de novo a convite da Épica, apresentei e conduzi uma conversa com o autor W. J. Maryson integrada no Fórum Fantástico 2007.
No primeiro semestre de 2008 realizei por fim um objectivo antigo ao integrar o Programa de Mobilidade Erasmus. Milão não será a capital dos meus sonhos, nem a cidade em que gostaria de viver, porém foi a minha casa por alguns meses, serviu de cenário a inúmeras experiências e uma certa nostalgia é inevitável. Não posso repetir os instantes, mas espero não perder as pessoas.
Licenciei-me em Biologia em 2008 pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Permaneço fascinada por esta ciência, pelas suas muitas áreas e ramificações, no entanto foi à literatura que decidi dedicar-me. Nesse sentido, aventurei-me pelo Mestrado em Estudos Anglo-Americanos da Faculdade de Letras da Universidade do Porto que concluí em 2013. Com esta experiência em tudo diferente e desafiadora não só descobri a literatura por novos ângulos de abordagem como ganhei uma outra área de trabalho que me permite investigar sobre alguns dos meus temas favoritos: utopias, distopias, modernismo, contos populares e contos de fadas.
Entre meados de 2008 e o início de 2009 embrenhei-me nas múltiplas verdades de O passado que seremos, publicado em Janeiro de 2010 pela Porto Editora e lançado em Fevereiro do mesmo ano na décima primeira edição das Correntes D’Escritas.
Vários projectos estão em curso, uns mais secretos do que outros. Há um tempo e um momento para cada um."retirado do site da escritora aqui
Minha opinião:
Após muitos e longos anos na estante, bem mais de 10 anos, fui "chamada" para realizara a leitura desta trilogia. 
Devo confessar que parti um pouco a medo para estes mundos paralelos, mas ao longo da leitura fui-me apaixonando pelos personagens, pela forma como os mundos paralelos se encaixam, pelo desenrolar e crescimento  da personagem principal, Ailura.
Apesar de Inês Botelho ter somente 17 anos quando escreveu este livro, já se nota a sua tendência apurada para a escrita.
Neste primeiro livro, são apresentadas as personagens, elfos, fadas, Edínmtor e a Ailura. Também são apresentados os filhos dos quatro elementos e o que cada um deles deixou feito. Conhecemos o malvado Morgriff com o seu exército de Magdul, guerreiros criados por Morgriff, de pele acinzentada e olhos vermelhos. Estes  seres horríveis têm uma força muito grande e um gosto apurado pela destruição, contudo não são seres muito inteligentes.
Eu adorei este primeiro volume, foi uma leitura que me prendeu desde o inicio até ao fim, não conseguia para de ler o livro.
Recomendo vivamente a leitura deste livro.
Classificação de 4**** no Goodreads.
Excelente leitura!

Vale a pena pensar...

Vale a pena reflectir sobre o valor de cada dia...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

#22 leitura de 2016#

O primeiro livro que vou ler para a Iniciativa Ler Cinema vai ser...
Referi o primeiro que vou ler para esta iniciativa, pois como ela termina a 29 de fevereiro decidi adopta-la para o blog como sendo uma iniciativa que só terminará no dia 31 de dezembro. Tenho muitos livros na estante que já foram adaptados ao cinema e eu não vi os filmes por isso vou aproveitar esta iniciativa para ler o livro e se possível ver o respectivo filme.
Excelente leitura!

Vale a pena pensar...

Vale a pena reflectir um pouco sobre a vida...

#21 leitura de 2016#

A escolha deste livro é para o Desafio Mensal no Goodreads. No mês de fevereiro podíamos escolher entre um livro cómico, devido ao carnaval,  ou um romance, pois festeja-se o dia dos namorados. Eu escolhi um romance da escritora Mila Gray pseudónimo da escritora Sarah Alderson.
Excelente leitura!

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Vale a pena pensar...

Devemos refletir sobre aquilo que lê-mos e muito mais sobre as opiniões literárias que dá-mos. Pois quem as lê é um ser humano como eu e tu, logo por vezes e sem dar-mos conta podemos estar a magoar as pessoas que colocaram naquele livro horas, meses e por vezes anos da sua dedicação. Dar uma opinião literária  significa que temos de colocar somente isso a opinião ao livro e nada mais.(Vale a pena pensar nisto.)
Excelentes leituras!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Divulgação do livro "O Título" do escritor Thomas Bogg da Chiado Editora

Ontem recebi um e-mail do escritor Thomas Bogg a questionar se eu estaria interessada em ler o seu livro que se intitula "O Título", que será lançado em breve pela Chiado Editora.
Claro que aceitei prontamente, não só fazer a leitura do seu livro como também realizar aqui no blog a sua divulgação. 
Hoje recebi os dados para fazer a divulgação e o livro em pdf. Para além disso recebi um conselho do Thomas que devo dizer que gostei bastante e vou colocá-lo aqui.
"O Título é um livro denso, com pouca estrutura e que a confusão ao longo da leitura é provocada intencionalmente. Informo-lhe sobre isto para que não se sinta obrigada a cometer-se a uma leitura completa, mas aconselho-lhe - e isto também faz parte da intenção da obra - a ler O Título esporadicamente, saltando partes, procurando fragmentos que lhe possam afectar de uma forma interessante, se de facto houverem partes do livro que consigam afectar-lhe, de todo - é certo que o carácter filosófico do livro poderá ter apelo limitado. Não que queira por isto designar como deveria ler, e peço imediatamente desculpa por este conselho assemelhar-se a tal designação; mas aponto isto como nota de caução, querendo ter o cuidado de não iludir a Carla sobre o que estará prestes a abrir."
Este facto só demonstra a forma como o próprio escritor vê a sua obra, achei brilhante a sinceridade de Thomas Bogg.
Obrigada Thomas por ser uma das escolhidas para ler o teu livro antes de ser oficialmente lançado pela Chiado Editora, é um grande voto de confiança.
Quem é o escritor Thomas Bogg?
"Filho de imigrantes britânicos, nasceu em Faro a 29 de Setembro 1991. Cresceu e viveu em Albufeira até aos 18 anos. Entre 2009 e 2011 experimentou passagens pelo ensino superior e pelo emprego profissional sem sucesso, incluindo estadias em Aberdeen, na Escócia, e posteriormente em Lisboa. Foi em 2012, quando decidiu ingressar no curso de Filosofia da University of Essex na Inglaterra, que encontrou alguma estabilização na sua vida, licenciando-se finalmente em 2015.
Começa a escrever intensivamente aos 17 anos, uma prática que se tornou constante mediante a transitoriedade que caracteriza o início da sua idade adulta. Pela escrita foi-se convencendo daquilo que podia fazer. Em Essex fundou a Essex Writers’ Circle. Encontra-se hoje de volta a Portugal, a devotar-se a atividades literárias partilhadas entre ambos o Inglês e o Português, esperando conhecer e estimular o futuro da literatura Portuguesa."retirado do site Chiado Editora
Vou ler o livro como o escritor aconselhou, e espero que brevemente possa postar mais sobre ele.
Mais uma vez uma aposta da Chiado Editora, certamente uma boa e excelente aposta, como todas as anteriores que já tive o prazer de saborear.
Excelentes leituras!

Minha opinião sobre o livro "A Fábula de Dualina" do escritor Arnaud Mattoso

A Fábula de Dualina

Escritor: Arnaud Mattoso
Editora:Chiado Editora
N.º pág. 60
Coleção: Mundo Fantástico
Género: Literatura Fantástica
Gentilmente cedido pela Chiado Editora, em troca da minha honesta opinião. Muito Obrigada Chiado Editora.

Sinopse:
«Nunca mais esqueci deste nome, nem dela.
O amor é persistente, não nos abandona facilmente.
Nunca tive coragem de contar a verdadeira história do que houve no dia em que me afoguei e morri. Achava que ninguém acreditaria numa fábula como essa.
Preferi o silêncio.
Guardei a história e o segredo das sereias surfistas como um sonho bom. Mas passado tanto tempo, anos que nada significaram, ainda sinto vontade de revê-la e a necessidade de contar ao mundo o que aconteceu naquela tarde mágica.
Porque Dualina foi para mim a coisa, pessoa, sereia, peixe-mulher ou mulher-peixe mais importante que aconteceu em minha vida, mesmo que ela de verdade, talvez, nunca tenha existido.»retirado do site Chiado Editora
Minha opinião:
Esta Fábula foi enviada pela Chiado Editores para eu ler e dar a minha sincera e honesta opinião.
Adorei a história, já não lia uma fábula desde criança e devo confessar que me apaixonei por esta.
Nesta fábula temos as sereias a falar, Dualina é a rainha das sereias e tenta encontrar um humano para um determinado fim. Mas o humano tem de concordar com algo que inicialmente parece fácil mas que com o tempo se concluí que é algo muito difícil para qualquer humano.
Uma pequena fábula que transmite uma enorme lição para os seres humanos, nomeadamente no âmbito da conservação do ambiente.
Adorei e recomendo a sua leitura.
Classificação de 4**** no Goodreads.
Mais uma excelente leitura desta brilhante editora que é a Chiado Editora. Leia livros da Chiado Editora a Editora que tem uma diversidade de obras enorme, que aposta nos jovens escritores portugueses e como já referi tem leituras para todos os gostos.
Excelentes leituras!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Iniciativa Ler Cinema

Existe uma nova iniciativa no grupo Maratonas, Desafios e Leituras Conjuntas no Goodreads nos Desafios 2016 no tópico Iniciativas Especiais  da Isaura uma das quatro moderadoras do grupo. 
A Iniciativa especial deste mês é LER CINEMA .
Este é o mês dos Óscares e de outros prémios literários. Por isso lançamos mais um desafio. 
O desafio começa inicia-se hoje até ao dia 29 de Fevereiro e consiste em:
- ler um livro que tenha como tema principal o cinema;
ou
- ler um livro que tenha sido escrito por um actor/actriz/realizador(a)/argumentista ... (entre outros). Alguém relacionado com o mundo do cinema;
ou
- ler um livro que tenha tido uma adaptação cinematográfica.

Eu vou participar, pena que seja decorra logo no mês mais pequeno do ano.
Gostava muito de ler os seguintes livros que tenho aqui na estante:


Eu sei que não vou conseguir ler estes livros todos em fevereiro para a iniciativa mas vou prolonga-la em termos pessoais e vai funcionar como um Desafio para mim neste ano de 2016 que será ler livros que já foram ou vão ser adaptados ao cinema. Acho que é uma excelente forma de baixar a pilha de livros que por aqui anda.

Excelentes leituras!

#20 leitura de 2016#

Estou muito curiosa em relação à leitura deste livro, espero não me desiludir.
Excelente leitura!