sábado, 28 de julho de 2012

Opinião do livro "O Homem que plantava árvores"de Jean Geono

Título original:"L`Homme Qui Plantait Des Arbres"
Título em português: O Homem que plantava árvores
Escritor: Jean Giono
1.º edição: Maio de 2012
Publicações em Portugal: Marcador
Ilustração: Manel Cruz
Tradução de Manuel Oliveira
Número de Páginas: 69
ISBN: 978-989-8470-26-3

Sinopse
Inspirado em acontecimentos verdadeiros, traduzido em diversas línguas e largamente difundido pelo mundo inteiro, O Homem Que Plantava Árvores é uma história inesquecível sobre o poder que o ser humano tem de influenciar o mundo à sua volta.
Narra a vida de um homem e o seu esforço solitário, constante e paciente, para fazer do sítio onde vive um lugar especial.
Com as suas próprias mãos e uma generosidade sem limites, desconsiderando o tamanho dos obstáculos, faz, do nada, surgir uma floresta inteira - com um ecossistema rico e sustentável.
É um livro admirável que nos mostra como um homem humilde e insignificante aos olhos da sociedade, a viver longe do mundo e usando apenas os seus próprios meios, consegue reflorestar sozinho uma das regiões mais inóspitas e áridas de França.
O Homem Que Plantava Árvores de Jean Giono

Críticas de imprensa
«Há uma luz matinal no mundo de Jean Giono. Ele olha para as coisas de uma forma única e regista as suas impressões como se fosse o primeiro homem a vê-las.»
The New York Times

«Jean Giono ilumina o mundo em que vivemos. Um mundo de sonho, paixão e realidade.»
Henry Miller

Minha Opinião:
Gostei muito desta leitura, devia de fazer parte do plano nacional de leitura, só pelo facto de mostrar ao mundo que tudo o que nele existe resulta da acção do Homem. Ao longo deste pequeno livro é narrada a história da construção de uma zona verde, onde antes não existia vida mas com o carinho e afecto de um “homem de poucas falas”, Elzéard Bouffier.
“Quando penso que um único homem reduzido aos seus simples recursos físicos e morais, foi suficiente para fazer surgir do deserto esta terra de Canaã, acho que, apesar de tudo, a condição humana é admirável. Mas, quando faço contas a tudo aquilo que foi necessário de constância, de grandeza de alma, de persistência, de generosidade, para alcançar este resultado, sou tomado de um imenso respeito por este velho homem do campo sem cultura que soube levar a cabo esta obra digna de Deus.” (página 61)

Tal como disse um dia este escritor:
 “Viver não exige a posse de muitas coisas. A riqueza do Homem está no seu coração. É lá que ele é o rei do mundo.”

Classificação: Adorei_5 em 6
Boas leituras

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Jean Giono, o autor...

Jean Giono nasceu no ano de 1895, filho único de um sapateiro e uma lavadeira, foi um dos grandes escritores franceses da sua geração. A sua prodigiosa produção literária inclui histórias, ensaios, poesia, peças de teatro, traduções e mais de 30 romances.
A sua atitude pacifista levou-o a ser preso duas vezes em França durante a segunda guerra mundial. Viveu sempre ligado à zona de Provença e a Manosque _ pequena cidade onde nasceu, viveu e onde viria a falecer em 1970.

     Foi galardoado com o Prix Bretano, o Prix de Monaco (pela totalidade da sua obra), a Légion d`Honneur, e era membro da Académie Goncourt.
      Escreveu O Homem Que Plantava Árvores por volta de 1953.


Simplesmente magnífico...amei

536459_430998696915279_139862813_n_large
Tinha que partilhar com os leitores deste blog, achei que esta frase me sentava como uma luva, só gostava de saber se sou a única, julgo que não...
Boas leituras...

Livros: leitura nas férias ajuda no aprendizado

Mês de férias é hora de manter a distância dos livros, certo? Errado. Educadores afirmam que os estudantes que cultivam o hábito da leitura durante o recesso escolar têm mais facilidade de aprender. É como se mantivessem o cérebro em plena forma.

Achei este vídeo muito interessante principalmente para os novos bibliófilos e para os que não gostam de ler saberem as reais vantagens da leitura...não é só o gosto mas também todo o desenvolvimento individual do sujeito.
Boas leituras! 

domingo, 15 de julho de 2012

Filme deste fim de semana foi...

"Um homem com sorte"

Baseado no livro de Nicholas Sparks , que tem o nome do filme. Foram quase duas horas bem passadas, não que tenha sido o melhor filme baseado nos livros deste escritor, mas se poderem vão ver. É tal como todos os seus livros e filmes inspirados neles, um romance e mais não adianto.
Mas mal cheguei a casa fui à estante buscar o livro pois este vai comigo de férias.
Bons filmes e boas leituras;)

domingo, 8 de julho de 2012

Ri que me fartei...


Pois é mais um  final de semana mais uma sessão de cinema, esta infantil pois fui com a minha sobrinha. Mas não me arrependo nada, lotação esgotada já diz muita coisa. O titulo desta postagem diz tudo ri que me fartei, e sai do filme com menos dois quilos de preocupações, vale a pena ver eu nunca tinha visto os filmes da Idade do Gelo, agora vou ver se vejo os outros 3 que estão para trás.
Boas leituras;) e bons filmes

domingo, 1 de julho de 2012

Filme da semana "A branca de neve e o caçador"


Ontem fui ao cinema ver este filme, devo dizer que não estava a contar que viesse a gostar tanto, isto por vários motivos. O primeiro de carácter pessoal que foi o facto de ir ao cinema sozinha, mas querem saber muito sinceramente ADOREI....
O outro aspecto foi que fui ver o filme sem saber muito bem ao que ia e adorei o filme. Os efeitos especiais estão fabulosos, a história apesar de estar dentro da típica história da branca de neve e os sete anões, era bastante diferente.Não vou contar o enredo porque depois tirava a vontade de quem ler este texto ir ver ao cinema. Um elenco fabuloso composto por Kristen Stewart, Charlize Theron, Chris Hemsworth, Felicity Jones, Riley Keough. Mas e porque sempre existe um mas acho que em termos de beleza das personagens principais ou devia ter escolhido uma Bruxa má mais feia pois a atriz que a representa é linda  que se farta ou então escolhiam uma branca de neve mais bonita, não quero dizer que Kristen Stewart não o seja mas nada que se compare a Charlize Theron.
Gostei muito do filme e aconselho a todos que possam ver no cinema ou quando vier para a televisão não perderem, foram quase duas horas muito bem passadas, que aconselho vivamente.
Bons Filmes e Boas leituras, claro...;)