sábado, 9 de julho de 2011

"A Rapariga de Capuz Vermelho" de Sarah Blakley-Cartwright

Título Original:"Red Rinding Hood"
Título em Portugual:"A Rapariga do Capuz Vermelho"
Autora: Sarah Blakley-Cartwright
1.ª Edição: Março 2011
Páginas: 240
Editor: Suma das Letras_Objectiva
ISBN: 9789896720780
Tradução: Ana Maria Guedes
Género literário:Literatura Fantástica
Preço:15,50 €
Acredita na lenda. Cuidado com o lobo.
Sinopse
"O coração de Valerie está dividido. Os pais querem que ela case com Henry, o filho do ferreiro, um rapaz gentil. Mas Valerie está apaixonada por Peter, um jovem lenhador de espírito independente e misterioso. O mundo está contra eles, mas os dois jovens apaixonados não imaginam viver um sem o outro e estão dispostos a lutar por isso.
Tudo muda quando a irmã mais velha de Valerie aparece morta. Suspeita-se do Lobo, uma criatura temível que assombra a floresta em redor da aldeia. É com horror que os habitantes da aldeia descobrem que durante o dia o Lobo assume forma humana e pode ser qualquer um deles. O perigo está à espreita e ninguém está a salvo.
As vítimas do Lobo não param de aumentar e Valerie começa a suspeitar que o Lobo pode ser uma pessoa muito próxima de si. Ela é a única que consegue ouvir a voz da criatura. E a mensagem do Lobo é muito clara: se Valerie não se render antes de a lua de sangue desaparecer do céu, todos os que ela ama morrerão."


Sobre a autora, Sarah Blakley-Cartwright:
Licenciou-se com distinção na Barnard College. Recebeu já dois prémios pela sua escrita: Mary Gordon Fiction Scholarship Award (2008-2009) e Leonore Marshall Barnard Prize for Prose (2009-2010).Cresceu entre Los Angeles, no estado norte-americano da Califórnia, e o México. Actualmente, vive em Nova Iorque e escreve em Vancouver, no Canadá.
Apesar do que o livro possa dizer ela perfere lobos a pessoas.
Convém referir que este livro foi escrito por  Sarah Blakley-Cartwrigt mas baseado no argumento de David Leslie Johnson. A introdução é da autoria de Catherine Hardwicke ( que em 2008 foi a diretora de Twilight, uma adaptação do romance homónimo de Stephenie Meyer e em 2012 ela ira fazer a versão para cinema do livro "Maldito Karma").

Excertos:
"Os contos de fadas são modelos profícuos que nos ajudam a entender e a criar os nossos próprios universos, e foi exactamente o que procurei fazer." (pág.7)

" Nesta história abordam-se temas como a angústia e as dificuldades com as quais os adolescentes se deparam, à medida que vão crescendo e se vão apaixonando. É claro que há o Lobo Mau. O Lobo da nossa história representa o mal e o lado perigoso do homem e fomenta uma sociedade paranóica." (pág.8)

"A Rapariga do Capuz Vermelho é, antes de mais, uma história universal sobre o amor, a coragem e o crescimento humano." (pág.9)

"...todos os sofrimentos são...aliviados pelo pão. ..." (pág.135)

"... As mães não deviam sobreviver aos filhos, pensou Valerie. A Natureza devia ter uma lei que o proibisse. ..." (pág.183)

"... Era isso o casmento, uma incapacidade de ver quem era a pessoa, a incapacidade de olharmos para nós próprios, por estarmos demasiado perto?..." (pág. 235)



Adaptação ao cinema(Retirado do Youtube):



Minha Opinião:

Esta foi uma leitura de puro deleite, adorei, adorei e adorei… Eu sei que não é nenhuma obra-prima mas é um livro que, através da adaptação da história do Capuchinho Vermelho me transportou para a minha infância mas com o travo da versão adulta de um conto infantil.
Iniciei esta leitura tendo já visualizado o trailler do filme, logo já tinha uma noção da história. Contudo, como já havia lido algumas críticas pouco favoráveis tanto ao filme como ao livro, parti para esta atmosfera literária com (passo a expressão) “o pé atrás”. Mas ainda bem que adquiri o livro e o li pois foram horas muito bem passadas e em que consegui viajar até à aldeia de Daggorhorn, onde vive a Valerie e a sua irmã mais velha Lucie, com os seus pais e a sua avó. Mas também onde habitam Peter e Henry os dois homens que amam Valerie, o primeiro é o amigo de infância e o grande amor de Valerie o segundo é o homem a quem os pais de Valerie prometeram a mão da filha em casamento.
O livro está dividido em três partes, na primeira parte tem um inicio em que a personagem principal, Valerie se recorda dos seus tempos de infância e do seu querido amigo Peter que por um qualquer motivo teve de partir da aldeia quanto tinha ainda dez anos. Nesta primeira parte temos uma contextualização dos personagens e do modo de estarem no seu dia-a-dia. Na segunda parte já temos o primeiro ataque do lobo, a sua primeira vítima e todas as outras que se vão seguir. Na terceira parte, obviamente temos o desenlace da história, com toda a expectativa que obviamente a rodeia.
Devo referir que apesar de achar a ideia final do livro interessante não gostei. Eu adquiri o livro como tal não vejo a lógica de ter de ir ler o último capítulo, onde ainda tudo podia acontecer, numa página da internet em PDF. A ideia é engraçada e diferente e julgo que a ideia é de certa forma a promoção do livro digital, mas eu gosto o livro em suporte tradicional, isto é, em papel.
Aconselho vivamente a leitura deste livro, pelo menos eu adorei, andava mesmo a precisar de um livro assim;)
Agora quando visualizar o filme podem ter a certeza que virei aqui ao atmosfera dos livros comentar…
Boas leituras;)

4 comentários:

  1. Já vi o filme e não fazia ideia que havia um livro. Talvez lhe dê uma chance :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Laura
    Eu não gosto de ler os livros depois de ver o filme, por esse motivo quando soube que este filme tinha um livro quis logo ler o livro para depois visualizar o filme. Agora resta saber quando vou conseguir ver o filme ;)
    Beijinho
    Boa leitura;)

    ResponderEliminar
  3. Já tinha pensado em ler este livro e com a tua critica, ainda fiquei com mais vontade

    Boas leituras

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria
    Lê tenho a certeza de que vais gostar, a sério eu adorei;)
    Beijinho
    Boa leitura;)

    ResponderEliminar