quinta-feira, 11 de junho de 2015

Minha opinião sobre o livro "Pecadora" o Livro III da Série As Flores Mais Raras da escritora Madeline Hunter

Pecadora
As flores mais raras - Livro III
de Madeline Hunter
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 328
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892327884
Coleção: As Flores Mais Raras
Preço: 15,21 euros


Comecei a ler:09-06-2015
Terminei de ler:11-06-2015

Sinopse:
«Habituada a uma existência pacata, Celia Pennifold vê a sua vida virada do avesso após a morte da mãe, Alessandra Northrope, uma cortesã afamada. Para além de uma pequena casa, a mãe deixou-lhe de herança apenas dívidas e uma reputação manchada. O destino de Celia já está traçado há muito. Ela foi educada para seguir as pisadas da mãe. Mas Celia é determinada e tem os seus próprios planos… que não incluem, evidentemente, o misterioso inquilino com que se depara ao instalar-se no seu novo lar.
Jonathan Albrighton encontra-se numa missão a mando do tio, pois há suspeitas de que Alessandra possuía informações delicadas sobre alguns dos homens mais influentes da sociedade londrina. Jonathan pensava estar perante uma tarefa simples, não contava encontrar em Celia uma adversária à sua altura…» retirado do site wook

Book trailer Sinful in Satin de Madeline Hunter...

Minha opinião:

Que "dizer" Madeline Hunter é Madeline Hunter e os seus livros são de uma sensualidade maravilhosa, que conseguem prender-me desde as primeiras páginas até ao fim, sem querer desviar os olhos.
Este é o terceiro volume da Série As Flores Mais Raras e fala-nos sobre Celia, a filha de uma prostituta de alta sociedade, que aos seus 17 anos viu a sua vida ser destruída pelas promessas de um grande amor com Anthony, que ela julgou vir a ser o seu futuro marido e afinal ele ia apenas comprar a sua virgindade à sua mãe Alessandra Northrope. Nessa noite Celia fugiu e quis o destino e a sorte que ela fosse para a casa de Daphne, que a acolheu com toda a amizade e amor possível, sem perguntas e sem intromissões.
Contudo, após cinco anos, a cuidar dos jardins na casa que acolhia mulheres que fugiam de um passado doloroso, a mãe de Celia adoece e morre. Celia é forçada a regressar a Londres, para tratar da casa de prostitutas que a mãe tinha e para se deparar surpreendentemente com uma quantidade enorme de dívidas a pagar.
Mas também fica a saber que Alessandra tinha uma outra casa, talvez oferecida por algum amor secreto, e que nessa casa existe um inclino, de seu nome Jonathan Albrighton.
Jonathan Albrighton, ocupa um quarto no sótão da  casa de Celia, facto que não a agrada inicialmente, mas que com o tempo não a incomoda muito. Até porque afectos começam a surgir entre os dois.

Jonathan Albrighton, tem uma missão que é descobrir algum documento que Alessandra tenha deixado com os nomes dos grandes senhores brasonados que recorriam aos seus serviços, esta é a missão que seu tio Edward lhe atribui. Contudo, ele tem uma missão pessoal, conseguir falar com o conde Thornridge, por motivos que não vou desvendar aqui.
Jonathan é um amor de personagem. Transborda amizade pelo seu olhar, é extraordinariamente meigo e protector, cativante, bastante bonito e muito carinhoso com Celia.

Também Celia tem para ela novos planos que incluem a casa que sua mãe lhe deixou, depois de todas as dívidas pagas. Contudo, o inesperado acontece, Anthony aquele que outrora a fez sofrer, apareceu-lhe em casa, numa visita muito pouco social. Tenta encorajar que ela se entregue a ele como sua amante virgem, em troca de uma belíssima casa, jóias, roupas e todos os luxos que Celia estava habituada a ver Alessandra sua mãe a usufruir. Caso ela aceite, ficará como sendo a outra, caso não  aceite, ele tem um documento que comprova que durante dois anos deu dinheiro à mãe de Celia, e esta terá de pagar esta enorme dívida. A única forma de a pagar é dando-lhe a atual casa em que vive e regressar para o pé da sua sempre amiga Daphne.

A escolha está nas mãos de Celia, uma vida de luxo, ou regressar para os Jardins das flores mais raras?

Existirá amor entre Celia e Jonathan o suficiente para ultrapassar esta situação?

Pois bem, o livro tem um enredo brilhante, mas eu sou suspeita pois adoro esta escritora e esta saga é muito bonita, já tinha gostado dos livros anteriores, mas devo confessar que este foi o meu favorito até agora.
Vamos ver como será o próximo...Leiam esta escritora, não se vão arrepender é uma leitura suave, sensual o quanto baste e acima de tudo dá para nos enternecer o coração. É maravilhoso ler Madeline Hunter.

Excerto:
«Alessandra recebera amiúde declarações de amor a par de ofertas generosas. Tivera a bondade de não dar a conhecer àqueles cavalheiros profundamente comovidos que deixara de sentir necessidade de encobrir o que fazia com sentimento.
 Ora aí estava uma afirmação que podia ser feita sobre aquela prostituta em particular, pensou Celia.» pág.5

«A carruagem prosseguiu por um caminho mais próximo da sepultura. Uma cabeça loira encarava as carruagens que passavam. Quando se aproximaram, Jonathan viu o rosto de Celia a uns escassos três metros.
 A criança angelical transformara-se numa mulher encantadora. Parecia conservar a mesma doçura, embora talvez menos inocência. Olhava directamente para a janela tapada, atestando a presença dos seus ocupantes invisíveis.» pág.12

«Os músculos dos ombros e dos braços retesaram-se, procurando resistir. Depois os das costas e até, visivelmente, os das coxas. Mesmo com a janela aberta e o frio a entrar, tinha a pele reluzente de suar.
 Tinha um aspecto magnífico. Mesmo belo. Ela sentiu uma comoção profunda, que a brisa fria não conseguia aplacar. Ondas de excitação agitavam-se dentro dela como cordas de um instrumento que fossem tangidas com malícia.» pág.35

«Só o inferno espera por ti nestes becos, querida.Há proxenetas à espreita em cada esquina, à procura de raparigas como tu, e essa tua cara e esse teu cabelo garantem-lhes uma boa recompensa da alcoiceira  que te comprar. Tenho aqui dinheiro por isso vamos alugar uma carruagem e pôr-te em casa agora.» pág.77

Boas leituras!

12 comentários:

  1. Olá,
    Parece que este livro promete ter um enredo muito importante, estou curiosa para conhecer mais da vida de Celia. :)
    Já estas quase a terminar a saga!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Acho que vais gostar da Celia, para mim foi a personagem que gostei mais até agora. Falta-me o último que é sobre Daphne.
      Beijinhos e boas leituras;)

      Eliminar
  2. Ola, Carla! Tudo bem?
    Eu nao li nada desta escritora mais esse livro parece que eu podo gostar dele. Gosto de historias tenras e fermosas que chegan ai corazon.
    Adorei a sua opiniao. :)
    Beijos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Tudo bem e contigo?
      Se gostas de histórias que chegam ao coração vais gostar desta escritora e desta saga.
      Beijinhos e boas leituras;)

      Eliminar
  3. Olá,
    Em relação ao facto de não conseguires baixar o conto, eu envio-o mais logo por mail, pode ser? :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Muito obrigada;)
      Beijocas e boas leituras.

      Eliminar
  4. Olá,
    Eu adorei os 2 livros anteriores da série. Embora estou mais ansiosa para ler o 4º livro fiquei curiosa com este. Adoro esta autora e quero ler a série completa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Eu estou desejosa por ler o último volume, certamente vou ler a seguir deste "A Rapariga no Comboio". Mas digo-te uma coisa este livro para mim foi o melhor dos três, Celia é uma personagem forte com um passado drástico que a persegue adorei.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  5. Amiga, queria apenas comentar a frase que tens no teu blog. "Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.» Bill Gates

    Subscrevo completamente e digo mais: os meus dois filhos terão telemóveis, sim. Se eu puder I-Phones (porque os adoro ), mas antes terão livros e crescerão com a biblioteca do pai e a liberdade de mexer e ler qualquer desses livros... quer dizer, quase. ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Iceman,
      Eu adorei essa frase de Bill Gates, diz muito do grande homem que ele foi e por isso o admiro.
      Ainda bem que gostas também.
      Beijinhos e boas leituras;)

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Olá Teresa,
      Já somos duas no meio de muitas, espero, não tenho a certeza.
      Beijocas.

      Eliminar