quarta-feira, 17 de junho de 2015

Minha opinião sobre o livro "A Todos os Rapazes que Amei" da escritora Jenny Han

«A Todos os Rapazes que Amei»
de Jenny Han
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 272
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898800008
Preço:14,38 euros

Comecei a ler: 15-06-2015
Terminei de ler:16-06-2015

Sinopse:
«Guardo as minhas cartas numa caixa de chapéu verde-azulada que a minha mãe me trouxe de uma loja de antiguidades da Baixa. Não são cartas de amor que alguém me enviou. Não tenho dessas. São cartas que eu escrevi. Há uma por cada rapaz que amei — cinco, ao todo.
Quando escrevo, não escondo nada. Escrevo como se ele nunca a fosse ler. Porque na verdade não vai. Exponho nessa carta todos os meus pensamentos secretos, todas as observações cautelosas, tudo o que guardei dentro de mim. Quando acabo de a escrever, fecho-a, endereço-a e depois guardo-a na minha caixa de chapéu verde-azulada.
Não são cartas de amor no sentido estrito da palavra. As minhas cartas são para quando já não quero estar apaixonada. São para despedidas. Porque, depois de escrever a minha carta, já não sou consumida por esse amor devorador. Se o amor é como uma possessão, talvez as minhas cartas sejam o meu exorcismo. As minhas cartas libertam-me. Ou pelo menos era para isso que deveriam servir.» retirado do site wook

Críticas de imprensa...
«Lara Jean, a personagem principal, dá a esta história comovente um toque de originalidade e um charme muito próprio.»
Publishers Weekly

«Uma interpretação emocionante do crescimento e do amor jovem.»

Kirkus Reviews

Book trailer ....
 Minha opinião:

Este livro superou as minhas expectativas, parti para a sua leitura sem grandes ilusões, sem ler nenhuma opinião sobre eles, mas com a certeza que o queria ler. Já estava à demasiado tempo na minha estante e tinha uma sinopse interessante, fora o pormenor da capa que é muito, mesmo muito bonita. E depois de uma leitura forte como tinha sido "A Rapariga no Comboio" queria algo mais leve, algo young adult contemporâneo que é o género onde se enquadra este livro.

Contudo, foi uma agradável surpresa, uma leitura leve, como eu queria, mas uma história muito bonita e muito bem escrita. A Jenny Han tem uma escrita que é fluída e muito bem construída, que eu senti-me a fazer parte da história desde a primeira página. Desconheço mais obras literárias Desta autora, apesar de saber que elas existem. Gostei muito do livro proporcionou-me horas muito bem passadas e volto a referir foi uma leitura muito, mas mesmo muito agradável. Certamente vou querer seguir a coleção.

O livro é narrado na primeira pessoa, logo temos uma protagonista que é a Lara Jean. Lara Jean tem mais duas irmãs uma mais velha a Margot e uma mais nova a Kitty, elas intitulam-se as irmãs Song. As irmãs Song perderam a mãe muito cedo e tem a sua família resumida a elas e ao seu pai, que é médico obstetra, como elas costumam dizer está sempre rodeado por mulheres, em casa e no trabalho. Tanto Lara Jean como Kitty e Margot vivem bastante conformadas com a situação de não terem mãe, lidando muito bem com com isso, dado que elas são muito próximas umas das outras e sempre cuidaram umas das outras (desculpem a repetição). 
A vida delas segue um ritmo normal, até que a irmã mais velha Margot termina o secundário e vai estudar para uma faculdade na Escócia, ficando Lara Jean com muito receio pois agora perdeu o seu porto seguro e passa a ser a irmã mais velha, a ter novas responsabilidades em casa e também para com a pequena Kitty.

Fora isto, Lara Jean vai ter de lidar com outro problema. Lara costumava escrever cartas de despedida para todos os rapazes que ela já tinha amado, cinco no total, depois fechava o envelope e endereçava-as mas colocava-as dentro de uma caixa de chapéu verde-azulada, que a mãe lhe tinha oferecido. Estas cartas tinham como objectivo principal fazer a despedida do sentimento que ela nutria por determinado rapaz, ela escrevia o que lhe vinha à cabeça e depois de guardar as cartas ela conseguia esquecer a paixão que tinha por esse rapaz, era assim que as coisas funcionavam com Lara Jean.
No entanto, pouco tempo depois da partida de Margot para a faculdade na Escócia, alguém irá enviar todas as cartas que Lara Jean, tinha religiosamente guardadas, aos respectivos destinatários, e ela tem que lidar com a reação de cada um deles, pelos quais ela um dia foi apaixonada.


Não vou adiantar mais nada da história, pois não quero colocar nenhum spoiler sobre este livro. Imagino que devem estar a pensar mas afinal o que tem de tão especial este livro? Esta resposta só pode ser dada pela Lara Jean através da leitura do livro. 

Todos os personagens são cativantes, adorei a pequena Kitty e as suas respostas descaradas, achei o máximo. Gostei mesmo das personagens que no início me irritavam, com o tempo acabaram por me conquistar completamente. A escritora, parece ter-se baseado em personagens mesmo reais, daquelas que nós conseguimos nos identificar com tudo aquilo que eles fazem e por tudo aquilo porque eles passam.

Um aspecto positivo, a meu ver claro, é que apesar de ser um livro do género young adult contemporâneo, ele não cai nos clichés desse tipo de livros. Não é um livro romântico e lamechas, daqueles que nos  põem a chorar, nada disso. Par mim foi um livro que me fez reviver alguns períodos da minha adolescência, que me divertiu com os estratagemas comuns da idade.

Não posso deixar de falar sobre a protagonista Lara Jean, é muito inocente e ao mesmo tempo cativou-me bastante. Durante o livro ela acaba por se ver envolvida numa situação para a qual não está preparada e que a deixa vulnerável. Por isso ao longo deste livro vamos assistir ao crescimento interior de Lara ela ganha mais maturidade e confiança nela própria.

Com tudo isto só posso dizer que recomendo a leitura deste livro, a história é muito bonita e as personagens também, claro que não abordei aqui muitas que são fundamentais para a história, para não tirar o suspense a quem vai ler. A minha opinião foi longa mas não contei basicamente nada sobre a história, confiem que o livro tem muito para vos dar.

Gostava de salientar que este livro tem continuação, apesar de ainda não ter sido lançado o livro em portugal. A capa original é bem bonita tal como a deste livro, e é esta:
Leiam o livro que não se iram arrepender eu adorei, foi uma leitura rápida e muito absorvente, amei a escrita e estou desejosa que seja lançada o segundo livro por cá em terras lusas, esse certamente não vai ficar tanto tempo como este ficou na estante.

Excertos:
«Apesar de a Margot não ser pessoa de fazer muito barulho, a casa parece silenciosa. De certa maneira, vazia. Como é que será daqui a dois anos, quando eu partir? O que é que o papá e a Kitty vão fazer então? Detesto pensar nos dois a regressarem a uma casa vazia e às escuras, sem mim nem a Margot. Talvez eu não vá para muito longe; talvez até possa viver em casa, pelo menos no primeiro semestre. Acho que será a atitude certa.» pág.31

«A MARGOT DIZ QUE O ÚLTIMO ANO da secundária é o mais importante, o mais preenchido, um ano tão crucial que o resto na vida depende dele. Por isso, calculo que deva fazer todas as leituras agradáveis possíveis antes de as aulas começarem na próxima semana, época do arranque oficial do último ano. Estou sentada nos degraus da frente da minha casa, a ler um romance britânico de espionagem, muito lamechas, de 1980, que comprei por 75 cêntimos na venda dos Amigos da Biblioteca.» pág.42


Boas leituras!

12 comentários:

  1. Ola, Carla! Tudo bem?
    Tenho este livro no e-reader e tenho vontade de le-lo pronto. Eu si li algunhas opinions e todas son favorables coma a sua.
    Gostei muito sa sua opiniao.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Tudo bem e contigo?
      Olha é uma leitura muito engraçada, uma lufada de ar fresco. Eu gostei muito achei muito engraçada a personagem da irmã mais nova acho que também vais gostar.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  2. Olá,
    Esta vai ser uma leitura para breve. Já tenho o livro na estante falta apenas acabar o que estou a ler.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Acho que vais gostar, é uma leitura muito bonita e surpreendeu-me bastante não estava a contar com este tipo de história. Adorei a irmã mais nova, depois diz o que achas-te dela.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  3. Olá :)
    Mais um incentivo para ler este livro eheh
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara:)
      Acredita é um livro muito engraçado, tem partes mais sérias mas tem partes também divertidas.
      Adorei, sei que já disse isto uma data de vezes, a irmã mais nova é tão engraçada. Quando o leres diz-me se gostas-te dela.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  4. Ois,

    Bem faço ideia a reação dos rapazes :D, excelente comentário um livro que se tiver oportunidade viu ler :)

    bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha,
      Lê é um livro muito engraçado e é uma leitura leve que nos leva aos tens da nossa adolescência.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  5. Olá Carla,

    Este é um género de livros que não leio muito. Mas já vi muitas boas opiniões sobre este livro. Talvez o leia :)

    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura,
      Pois entendo a tua perspectiva, mas este é um bom livro para descomprimir, ler no verão ou algo parecido. Eu já o tinha cá por casa à muito tempo e li depois da leitura forte do livro A Rapariga no Comboio, e soube-me bem.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  6. Olá,
    Tenho lido que este livro é uma leitura leve, mas muito agradável e a tua opinião só me veio confirmar isso. Gostei da tua opinião, deu para perceber que gostaste mesmo do livro! :)
    É um livro que gostava de ler, talvez o leio futuramente quando sentir necessidade de ler algo mais leve.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Quando comecei a ler não tinha grandes expectativas, achava que ia ser um livro um pouco maçador, enganei-me redondamente. O livro é tudo menos o que eu pusesse pensar, é uma história linda, engraçada e que nos faz reflectir, adorei a leitura que apesar de leve é muito boa.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar