sábado, 4 de fevereiro de 2012

Opinião - "Rosa e os Feitiços do Mar" de Manuela Costa Ribeiro

Manuela Costa Ribeiro
1.º Edição: 2010
Editor: Trinta por uma linha
ISBN: 9789898213440
Páginas:28  
Sinopse
Esta narrativa de Manuela Costa Ribeiro tem como protagonista uma menina de seis anos, de nome Rosa, que vive uma experiência que lhe muda a vida: Cantarolava Rosa, no seu ar feliz. Sorriso de alfazema num rosto pintalgado de sardas. Cabelo ruivo, preso por duas tranças longas e finas, atadas com laços de trapos. Olhos castanhos incendiados de luz. (…) A partir desse dia, Rosa, doente, desfaleceu num mundo de apatia. Depois da experiência da surdez, são os feitiços do mar que fazem regressar o canto e o sorriso ao rosto de Rosa.  
Minha opinião:
Ontem fui à biblioteca da minha escola para ver se existiam novos livros, como era sexta-feira sempre podia encontrar algo de novo para tentar ler no final de semana. Foi assim que me cruzei com este conto infantil e que logo pelo nome me cativou bastante. Andando eu com dificuldades em ter tempo para ler, pensei que poderia sempre desanuviar a minha mente com um conto infantil. E assim foi, gostei e recomendo.
Uma história que se passa na cidade da Póvoa de Varzim, e numa família típica poveira, de pescadores. Não quero revelar muito sobre o conto, até porque tirava a piada toda, mas aconselho que leiam e o leiam também aos vossos filhos ou sobrinhos. Uma história simples e maravilhosamente ilustrada por  Carla Nazareth.


Se me é permitido uma sugestão e até porque os livros estão muito caros, requisitem numa biblioteca ou vão à fnac e leiam lá mesmo o conto no cafezito ou nos sofás. Pois apesar de ser muito bonita a história, o livro custa mais de 10 euros o que hoje em dia é demasiado. É só uma opinião;)


Classificação:Gostei muito 4/7
Boas leituras!

2 comentários:

  1. Não sou um grande consumidor de contos infantis. :(
    Vais ver que logo esta vaga de trabalho abrandará e terás mais disponibilidade para o regresso à normalidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá André
      Eu também não tenho esse hábito mas quando a cabeça pede algo leve como uma pena lá terá de ser...
      Beijocas literárias!

      Eliminar