domingo, 26 de fevereiro de 2017

Opinião I "O Homem que Trincou o Gato" do escritor Rui Fialho

"O Homem que Trincou o Gato"
Rui Fialho
N.º de Páginas: 106
Sinopse:
"Paco Só é o meu nome.
Filho de António Ninha e Mariana Naça, o meu nome não poderia ser Paco Ninha nem Paco Naça... teve que ficar Paco Só.
Assim começa a fantástica odisseia de Paco Só, o alentejano de São Manços que percorre terras de Portugal e do resto do mundo, em busca de loucas aventuras.
De Foz Côa ao deserto do Saara, de ilhas perdidas no Índico às grandes cidades, Paco Só relata-nos os seus encontros com freiras e mulheres boas, padres e homens superdotados, médicos e trolhas, legionários e até extraterrestres — sem medir nem poupar nas palavras.
As agências funerárias é que vão ficar a ganhar... porque o país vai morrer a rir...
Sobre o autor:
É um homem, tem barba, não é analfabeto e está vivo."
retirado do site wook
Minha Opinião:
Este livro foi lido no decorrer da Maratona de Carnaval, correspondente ao tema um livro que te faça rir. Tendo em consideração os pressupostos anteriores, considero este livro brilhante, cumpre na integra a finalidade a que se propõe. Ri imenso durante as 106 páginas que compõem "O Homem que Trincou o Gato". Confesso que tinha este livro fazia muito tempo na estante, contudo, nunca me atraiu a sua leitura, felizmente li agora e vou ler em breve o livro um outro livro do escritor e da mesma coleção que se intitula "O Filho do Homem que Trincou o Gato".
Se tiverem oportunidade leiam, garanto que vão-se fartar de rir.
Classificação de 5***** no Goodreads.(Nota: esta classificação tem em conta o género literário em causa)
Boas Leituras.

Sem comentários:

Enviar um comentário