sexta-feira, 17 de abril de 2015

Minha opinião do livro:"O Príncipe da neblina" de Carlos Ruiz Zafón

O Príncipe da Neblina
Trilogia da Neblina - Vol. I
de Carlos Ruiz Zafón 
Tradução: Maria do Carmo Abreu
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 208
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896572198
Preço:17,75 euros

Uma história de aventura e mistério para jovens dos 9 aos 99 anos

Sinopse:
"O primeiro livro da trilogia Neblina.

Um diabólico príncipe que tem a capacidade de conceder e realizar qualquer desejo... a um preço muito elevado. 
O novo lar dos Carver, numa remota aldeia da costa sul inglesa, está rodeado de mistério. Respira-se e sente-se a presença do espírito de Jacob, o filho dos antigos donos, que morreu afogado.
As estranhas circunstâncias dessa morte só se começam a perceber à medida que os jovens Max, a irmã Alicia e o amigo Roland vão descobrindo factos muito perturbadores sobre uma misteriosa personagem de seu nome… o Príncipe da Neblina."retirado do site wook

Lançamento do livro(Planeta Manuscrito, retirado do youtube)

Este romance foi Prémio de Novelas Edebé
Minha Opinião:

Devo desde já referir que se trata de uma trilogia designada Neblina, sendo este o primeiro volume.
Claro que não posso comparar com o outro livro que li deste escritor, "O Jogo do Anjo". Este é um livro, que como o escritor refere para ser lido dos 9 aos 99. 
Gostei muito do prólogo, deu-me a conhecer o escritor e todos os esforços que estão por de trás da escrita de um livro, conclui que escrever como Záfon não é para qualquer um. Definitivamente um dos meus escritores favoritos.


O livro é juvenil e talvez por isso tenha gostado tanto, pois fez-me recordar os livros de mistérios e suspense que lia na minha juventude.
As personagens estão muito bem caracterizadas, em especial Max e o Príncipe da neblina _ Caín, de seu nome_ a evolução de Alicia ,irmã mais velha de Max e Irina, Alicia que de início era um tanto ao quanto irritante e sem um pingo de paciência, torna-se ao longo do livro uma criatura sensível e amável.

A história começa no ano de 1943, "...e os ventos da guerra arrastavam o mundo pela corrente abaixo...", estavam a atravessar a segunda guerra mundial. No dia do aniversário de Max, em que celebrou os seus 13 anos, o seu pai que era relojoeiro de profissão,Maximilian Carver, informa a família que se vão mudar da cidade e da guerra, para uma pequena aldeia na orla do Atlântico. Onde poderiam ter uma vida mais calma e pacata.

Mas de calma e pacata esta aldeia não tem nada, todo o mistério que envolve os antigos donos da casa, em que o filho morre afogado e logo de seguida o seu pai também, acabando por a antiga inquilina mudar de casa e colocar esta à venda. Será que estas mortes foram um acaso?

Por detrás da casa havia uma floresta onde se encontrava estátuas de gelo e um palhaço, ao centro com um ar trocista, que Max teve a sensação de se tinha mexido enquanto ele estava a observar as estátuas dispostas em circulo. 

Mas o Palhaço não é nem de gelo nem um palhaço mas sim O Príncipe da neblina. Este era aterrador, em troca de desejos que os jovens lhe pediam, um só desejo para cada um,os jovens ficavam em divida para com  o Príncipe da neblina  e quando este lhes pedisse algo fosse o que fosse tinha que ser comprido se não ele transformava-os em estátuas de gelo ou simplesmente os jovens apareciam mortos.

No mar em frente da nova casa estava um navio afundado mas que dava para ver uma parte do casco, tinha por nome Orpheus, nunca ninguém soube como se deu o naufrágio e como os tripulação nunca surgiu. Mas houve um sobrevivente o avó do actual melhor amigo de MAX e de Alicia, o Roland. O avó de Roland construí-o um farol como prova da sua gratificação por ter sobrevivido ao naufrágio do Orpheu. E é ele que vai contar aos jovens a história do Príncipe da Neblina e dos antigos donos da casa de Max e de Alicia. 

Bom com todo este meu entusiasmo acabo por contar algumas coisas do livro, o que não é minha intenção, mas sendo este o primeiro livro da trilogia tenho a certeza que se advinham muitas outras coisas, ao longo desta leitura.

Concordo plenamente que este é um livro dos 9 aos 99 anos, tem uma leitura que me prendeu deste do prólogo até ao final, não considero que seja, como li noutros blogues o pior livro de Záfon, simplesmente é um livro diferente, talvez muito mais leve e que nunca pode ser comparado à trilogia "Cemitério dos livros".

Boas leituras!

4 comentários:

  1. Olá,
    Não conhecia este livro, mas pela tua opinião presumo que seja um livro para uma boa leitura. Gostei muito do book trailer :)
    Ainda não li nada deste autor, mas gostava de o fazer ainda este ano. Já leste outros livros dele, sem ser este o "Jogo do Anjo"? Se sim, qual é o teu preferido?
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      O Jogo do Anjo foi o meu preferido mas é o segundo de uma trilogia o primeiro é A sombra do vento e eu não sabia, dizem que é muito bom tenho amigos que adoraram. Por isso aconselho que comeces pela livro A sombra do vento, depois O jogo do Anjo e o último é O Prisioneiro do Céu. Se forem como O jogo do Anjo são magníficos acredita em mim.
      Este é uma leitura leve mas com o seu quê de macabro mesmo ao género de Záfon mas também é uma trilogia por isso se queres ler este escritor aposta nos outros 3 que te falei.
      Beijinhos e boas leituras;)

      Eliminar
  2. Olá :)
    Deste autor só li A Sombra do Vento e gostei muito, tenho curiosidade para ler outros livros dele, pode ser que este seja um deles.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      O segundo volume da Sombra do vento é O Jogo do Anjo e aconselho-te vivamente a leres é fantástico. Este também é muito intrigante tal como nos habituou Záfon.
      Beijinhos e boas leituras;)

      Eliminar