segunda-feira, 27 de abril de 2015

Minha opinião sobre o livro "Criaturas Maravilhosas" de Margaret Stohl & Kami Garcia

Criaturas Maravilhosas
Série Criaturas Maravilhosas - Vol. 1
de Margaret Stohl, Kami Garcia
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 480
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895577576
Coleção: 1001 Mundos
Faixa etária: a partir dos 13 anos
Preço: 19,90 euros

Alguns amores estão destinados a acontecer… Outros estão amaldiçoados.

Sinopse:
"Lena Duchannes é diferente de qualquer pessoa que a pequena cidade sulista de Gatlin alguma vez conheceu. Ela luta para esconder o seu poder e uma maldição que assombra a família há gerações. Mas, mesmo entre os jardins demasiado crescidos, os pântanos lodosos e os cemitérios decrépitos do Sul esquecido, há um segredo que não pode ficar escondido para sempre. Ethan Wate, que conta os meses para poder fugir de Gatlin, é assombrado por sonhos de uma bela rapariga que ele nunca conheceu. Quando Lena se muda para a mais infame plantação da cidade, Ethan é inexplicavelmente atraído por ela e sente-se determinado a descobrir a misteriosa ligação que existe entre eles. Numa cidade onde nada acontece, um segredo poderá mudar tudo."retirado do site wook

Vídeo Promocional do livro...


Trailer do filme...


Críticas...
"Na tradição Gótica de Anne Rice, as autoras evocam um mundo negro e sobrenatural...Dêem este livro a ler aos fãs de Stephenie Meyer ou da série Sangue Fresco da HBO que eles certamente não conseguirão parar enquanto não chegarem à última página."
SCHOOL LIBRARY JOURNAL

"Este livro tem tudo... Quem poderia pedir mais? Um sequela? Por favor!"
VOYA
Minha opinião:

Não é novidade que gosto de fantasia e que andava faminta por ler um bom livro deste género literário fazia algum tempo.Contudo, andava a reprimir esta vontade pois na pilha de livros que tinha entre mãos não constava nenhum livro deste tipo. Até que me questionei, caramba com tantos livros de fantasia na estante e com tanta vontade de me perder no meio dos mundos do sobrenatural, porque hei-de eu ter de seguir a pilha? Afinal ler é um prazer, apesar de não me poder queixar das leituras feitas pois têem sido sempre brilhantes, eu sentia uma necessidade premente do fantástico. Então como já referi num post anterior coloquei de parte o meu adorado James Patterson, ainda ia na página 20, e vi o que ia ler de fantasia e constatei que tinha a coleção completa de algumas obras de fantasia uma delas era esta que eu escolhi Criaturas Maravilhosas.
Devo dizer que nada tem a ver com Harry Potter nem com o Crepúsculo, no mínimo em relação a este último o que tem de coincidente é o facto de dois jovens se apaixonarem, mais nada, nem o livro vive em redor dessa paixão.

Um aspecto que tornou este livro mais interessante é o facto de o protagonista ser um rapaz Ethan Wate de 16 anos, que nos narra a história. Logo por aqui vê-se que não vamos ter um livro lamechas como é característico destes livros quando as protagonistas são raparigas.

Falando sobre as personagens...

Ethan Wate é um jovem de 16 anos que vive numa terra pacata, até pacata de mais. 
Ethan é um rapaz do Sul Profundo, um rapaz de uma vila pequena que ainda vive a Guerra Civil e cujas gerações de várias famílias há muito que vivem juntas, fazem parte umas das outras e partilham as mesmas histórias e segredos. Desejoso de partir, Ethan sonha com outros locais, locais onde possa viver uma vida diferente da que lhe está destinada. Ele lê muito (livros que esconde por debaixo da cama) e tem um mapa na parede do seu quarto onde vai marcando os locais onde se desenrolam as histórias dos livros que vai lendo, ele faz isto pois quer muito no ano antes de entrar na faculdade fazer uma viagem por esses mesmos lugares, conhecer um mundo diferente daquela malfadada terra. Um aspecto importante a salientar é que ele ficou sem mãe à pouco tempo esta faleceu de acidente. O seu pai é um escritor que não conseguiu ainda ultrapassar a morte da sua amada esposa e vive de noite,ou seja, passa o dia a dormir e a noite a escrever o seu livro. Desta forma são poucos ou quase nenhuns os momentos partilhados entre pai e filho. Mas Ethan consegue viver bem com isso dado que tem a sua adorada Amma, que é como uma avó para ele, apesar das suas excentricidades, Amma adora este miúdo e faz qualquer coisa por ele.
Amma é uma vidente e das poderosas, anda sempre a colocar boneqinhos e saquinhos com conteúdos desconhecidos para proteger o seu menino e o pai dele. Ela conta com a ajuda dos Grandiosos que são os seres da sua família que já partiram mas que a ajudam a partir do além. 

Ethan tem sonhos muito estranhos onde tem que salvar uma rapariga e agarra-la pelo pulso com toda a força para que ela não caia no abismo. Acordando de manhã com a cama cheia de terra e as unhas também, ou então com os lençóis todos molhados e ele também todo encharcado. Tudo depende do cenário do sonho. Ele acha que esses sonhos se devem à recente morte da sua mãe, no entanto, sente uma proteção muito grande em relação à rapariga dos sonhos que nem sequer conhece. 

Contudo, tudo no mundo de Ethan vai mudar com a chegada de uma nova miúda a Gatlin, uma miúda misteriosa, calada e descendente da família mais antiga e malfadada da região, Ravenwood.
Claro que numa terrinha  destas quem é novo é diferente é falado e colocado de parte, e é o que vai acontecer com Lena Duchannes, ainda para mais sendo ela sobrinha de um homem que nunca ninguém "aparentemente" viu na cidade nem durante o dia nem durante a noite.
Mas os boatos são muitos, dizem que o seu tio mata pessoas e as transporta na carripana agora conduzida por Lena. As meninas da claque estão dispostas a não facilitar a vida a Lena, mas nem desconfiam dos poderes que ela possui.

Ethan vai reconhecer quase de imediato Lena como a rapariga dos seus sonhos, e está disposto a não deixar que as pessoas da escola a maltratem e a magoem, claro está que acabam por se apaixonar. Juntos, eles vão ter de vencer as hostilidades de uma comunidade pequena mas infelizmente o seu amor tem de vencer outros obstáculos relacionados com os seus antepassados, com segredos e noites de lua. Num local onde a magia e a História pararam no tempo, onde os erros nunca são esquecidos e os segredos são de todos, Ethan e Lena têm o relógio contra eles e cada tique-taque simboliza uma escolha sem vontades, um destino, separados e estilhaços de mais um amor perdido nos pântanos do Sul.

O relógio está contra eles porque Lena é uma Encantadora, quando fizer 16 anos vai ser levada ou para a luz ou para as trevas e escuridão. Eles têm de encontrar uma forma de desfazer este feitiço. Isto porque só na família de Lena é que não existe opção de escolha, nas outras famílias os Encantadores podem escolher se querem a Luz ou as Trevas. Porquê que na família de Lena não existe essa escolha?

Existem três personagens que eu gostei bastante fora das que já referi e das que fazem parte do mundo fantástico de Lena, uma delas é Riley,que faz parte do mundo da Lena, é uma personagem especial, pois mesmo depois de ter sido levada para o mundo das Trevas, ela no fundo sempre vai sentir um carinho muito especial por Lena, um carinho e amor quase de irmã, elas viveram juntas durante muito tempo e isso aproximou-as bastante, até que Riley foi levada para o escuro e se transformou numa "sereia". Este tipo de criaturas conseguem encantar e hipnotizar os outros seres levando-os a fazer o que elas querem.
Outra personagem esta é um mortal muito engraçado é Link, tem partes em que me ri muito com as suas saídas ele é mesmo muito engraçado e acima de tudo nunca deixou de ser amigo do Ethan mesmo quando o amigo assume o namoro com Lena, a indesejada por todos na escola e na cidade.
Uma outra mortal que eu nutri um sentimento de simpatia foi Marian, a bibliotecária, a última pessoa com quem a mãe de Ethan tinha trabalhado no livro que ficou inacabado e que ajuda em tudo o que pode o filho da sua melhor amiga.

Há tanto para escrever sobre este livro maravilhoso, mas não quero estragar o suspense que nele se guarda. Para os amantes em fantasia gótica, esqueçam o que dizem em comparar este livro com o crepúsculo, pois não tem nada a ver, acreditem em mim e eu adorei a saga do crepúsculo. Mas Criaturas Maravilhosas está muito à frente é mesmo muito bom e não há como parar de o ler, consegue agarrar o leitor de uma maneira terrivelmente fantástica.

Boas leituras.

Excertos:
"Dezasseis luas, dezasseis anos
O som dos trovões nos teus ouvidos
Dezasseis milhas antes que ela se aproxime
Dezasseis procura o que dezasseis teme..." pág.39

"-Acho que sou mesmo um snobe. Abomino vilas.Abomino as pessoas das vilas. Têm mentes pequenas e um traseiro gigante. O mesmo é dizer que aquilo que lhes falta no interior, têm de sobra no posterior. São comida de plástico. Cheios de gordura, mas, em última análise, terrivelmente insatisfatórios.- Sorriu, mas não foi um sorriso simpático." pág.110

"-Se revelares os teus segredos ao vento, não deverás culpar o vento por revelá-los às árvores.
- Khalil Gibran- retorquiu ele.
- Três podem guardar um segredo se dois deles estiverem mortos.
- Benjamin Franklin." pág.197

"O certo e o fácil nunca são a mesma coisa. Ninguém sabia disso melhor do que Macon" pág.471


4 comentários:

  1. Olá,
    Este foi o único livro que li desta série e embora tenha gostado não o adorei. Demorei imenso tempo a ler (mas li tudo).
    Eu também gostei muito do Link e do Ethan mas não gostei de Lena (não sei porquê) nem do tio dela.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Eu adorei o livro só não avanço para Trevas maravilhosas porque não consigo ler uma saga de seguida por mais que goste dela. Mas gostei do tipo de fantasia.
      Gostos não se discutem ainda bem que deste a tua opinião.
      Beijinhos e boas leituras;)

      Eliminar
  2. Olá,
    Parece que foi uma leitura agradável. Tencionas ver o filme agora que leste o livro? :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Não vou ver o filme já, primeiro quero ler o segundo volume, Trevas Maravilhosas, pois li que o filme misturou o primeiro volume com partes do segundo volume e não me agradou muito saber disso. Acho até uma falta de respeito para com os leitores que foram ver o filme.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar