segunda-feira, 29 de junho de 2015

Minha opinião sobre o livro «Amor Cruel» da escritora Colleen Hoover

"Amor Cruel"
de Colleen Hoover
Edição/reimpressão:2015
Páginas: 288
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898800572
Preço:15,29 euros

Comecei a ler:26-06-2015
Terminei de ler:28-06-2015

O SEU CORAÇÃO NUNCA ESQUECERÁ ESTA HISTÓRIA MARAVILHOSA.

Sinopse:
«Tate é enfermeira e muda-se para São Francisco, para casa do irmão Corbin, para estudar e trabalhar. Miles é piloto-aviador e mora no mesmo prédio de Corbin. Depois de se conhecerem de forma atribulada, Tate e Miles acabam por se aproximar e dar início a uma relação exclusivamente física. Para que esta relação exista, Miles impõe a Tate duas regras:

«Não faças perguntas sobre o meu passado. Não esperes um futuro.»

Tate aceita o desafio de manter uma relação distante, sem nenhum compromisso, nem sequer o da amizade. A relação alimenta-se assim da atração mútua entre os dois.

Miles nunca fala de si nem do seu passado, e comporta-se perante Tate de acordo com as regras que ele definiu. Será Miles capaz de desvendar o que se esconde por detrás desta necessidade tão grande de se distanciar emocionalmente dos outros?

E poderá algo tão cruel transformar-se numa relação bonita e duradoura?» retirado do site wook

Críticas de imprensa
«Colleen Hoover constrói um mundo surpreendente de dois jovens que descobrem o amor maduro.»
Booklist

«Só Colleen Hoover tem a capacidade de incluir tanto esplendor num romance.»
Jamie McGuire, autora bestseller

«Hoover tem o dom de criar histórias que sensibilizam e nos atingem o coração. Amor Cruel não é exceção.»
Readers Live a 1000 Lives

«Apaixonante, desde o primeiro capítulo.»
Owl Always Be Reading

Book Trailler 

Ugly Love Official Teaser (2015)

Minha opinião:
Este livro revelou-se uma grande surpresa para mim, já li os outros dois livros traduzidos cá em portugal desta escritora e muito honestamente este não tem nada a ver. Claro que o estilo está lá, o mexer com as emoções, que acho caracterizar a escrita de Colleen Hoover, a dificuldade que as pessoas têm em demonstrar os seus sentimentos, isso é algo que também acaba por ser comum com os livros anteriores, mas de uma forma completamente distinta. 
Gostei muito mesmo muito deste livro, mesmo das partes mais quentes sob o ponto de vista sexual, apesar de achar um pouco repetitivas, mas a ideia está lá, bem marcada,são cenas extraordinariamente bem descritas vão até à exaustão parece que os estava a ver por detrás da porta, que pensamento maléfico...mas era essa a sensação que tinha quando lia as cenas mais escaldantes, que são muitas, aviso já;)

"Amor Cruel" é narrado pelas duas personagens principais Tate e Miles mas em tempos distintos, ou seja, enquanto Tate  nos narra o presente como ele é segundo o seu ponto de vista; Miles conta-nos o seu passado que remonta à seis anos atrás.

Tate Collins tem 23 anos é enfermeira e muda-se para São Francisco para completar os seus estudos com um mestrado na área de anestesista, estuda durante a semana e trabalha ao fim de semana. Como não tem onde viver e o seu irmão mais velho, Corbin, piloto de aviões, vive em São Francisco, Tate vai viver com ele. Apesar de saber que não vai ser fácil, pois o seu irmão é demasiado protector e paternalista em relação a ela, o que ela detesta mas por outro lado também gosta.
Ao chegar ao prédio do irmão, mais propriamente ao apartamento, deparasse com um sujeito completamente bêbado encostado à porta da casa do irmão. Depois de falar com Corbin, ela deixa este individuo bêbado entrar naquela que agora é também a sua casa e ficar a dormir no chão. É desta forma que Tate conhece Miles Archer, um dos melhores amigos do seu irmão, piloto na mesma companhia aérea e seu vizinho da porta da frente.
Com o tempo e tal como vem na sinopse Tate e Miles descobrem que se sentem fortemente atraídos um pelo outro e resolver ceder ao desejo, entrando numa relação sem compromisso nenhum. Miles estabelece duas regras, as quais Tate tem de respeitar se quiser ter esta relação puramente baseada no sexo, as regras são as seguintes:
1-Nunca perguntar nada sobre o seu passado;
2-Nunca esperar um futuro.
Tate, mesmo tendo plena consciência que tudo isto ia acabar mal, principalmente para ela, que já se sente mais que atraída por Miles, decide aceitar as regras desta estranha relação, dado que ela já não aguenta ficar longe dele.
Já por aqui não nos parece muito um romance comum e juntando a isto o facto de Miles não ter ninguém à 6 anos torna a história ainda mais misteriosa.
E o tempo vai passando e eles vão ficando juntos, cada vez mais apegados um ao outro, mas sempre fingindo que conseguem lidar com esta relação puramente carnal sem se apaixonarem, pelo medo de Miles, por algo obscuro que lhe aconteceu no passado que o impede de viver um novo amor.

Esta é uma história que mexeu muito com os sentimentos, como vem sendo hábito nos livros desta escritora. Uma história de amor, que nos mostra não só as partes bonita mas acima de tudo as partes cruéis,que nos podem marcar para toda a vida. Não tem a pretensão de apresentar personagens excepcionais ou cheios de moralidade e acaba por ser esse facto que torna o livro tão bonito e a meu ver uma surpresa maravilhosa.  
Não posso deixar passar uma das personagens secundárias que mais gostei, o porteiro uma personagem extraordinária, divertido e sábio, daquela sabedoria que só os seus 80 anos podem dar, ele trabalha no prédio onde eles moram e torna-se confidente de Tate.

É importante salientar que esta não é uma história de sexo e amizade, é muito mais profundo do que isso. É um história sobre o poder do amor, que tanto constrói como destrói, sobre a generosidade, a perseverança, a coragem e a superação, uma história que mexe com os nossos valores e emoções, que mostra que a vida não é só boa ou só má. 
Uma das lições que a meu ver este livro tenta transmitir, ou pelo menos a mim me passou, foi que numa relação normalmente só entramos se soubermos que o que vamos dar vamos receber na mesma medida, mas isto está errado. Pois é possível existir relações onde damos mais do que recebemos ou vice-versa e ainda assim conseguir encontrar a felicidade.

Este livro mexeu de tal forma com os meus sentimentos que quando dei conta tinha dado cabo de um pacote de lenços de papel de tantas lágrimas que corriam pelo meu rosto. É impossível não ficar comovida com esta leitura, eu tentei resistir mas chegou uma altura que foi mais forte do que eu. A luta de emoções e de sentimentos que os personagens têm de travar é tremenda e a escritora consegue colocar tudo no papel de um modo tão real, que por momentos estava ao lado de Tate e de Miles a tentar consular as suas dores. Mas também me fez sorrir e rir não é só sofrimento, o irmão da Tate é o máximo.

Mais uma vez a escritora não me desiludiu, não vou dizer que foi melhor ou pior que os anteriores pois gostei muito dos anteriores e também gostei muito deste, são livros diferentes, histórias diferentes e personagens completamente distintos. Mas o estilo da escrita está lá bem vincado, esta escritora gosta e consegue mexer com as minhas emoções. 

Recomendo vivamente a sua leitura.

Excertos:
«Beija-me o topo da cabeça, e fecho os olhos. Oiço o seu coração bater dentro do peito. Um coração que, segundo ele, não é capaz de voltar a amar mas que, na verdade, é um coração que ama demasiado. Já amou tanto, e aquela noite levou-nos tudo. Mudou os nossos mundos. Mudou o seu coração.

-Eu passava o tempo todo a chorar-conto-lhe.
-O tempo todo. No banho. No carro. Na cama. Sempre que estava sozinha , chorava. Durante os primeiros dois anos, a minha vida foi de uma tristeza constante, onde mais nada entrava. Nem sequer momentos melhores.

Sinto o seu abraço a apertar-se, dizendo-me em silêncio que sabe. Sabe exatamente do que estou a falar.» retirado da contracapa

«Às vezes, é fácil esquecer o quanto sentimos a falta de certas pessoas até voltarmos a vê-las. Não é esse o caso com o Corbin. Sinto sempre a sua falta. Ainda que o seu sentido de proteção possa ser por vezes um pouco irritante, também é uma demonstração do quão próximos somos.» pág.30

«A chuva transformou-se num dilúvio, mas nenhum dos dois parece incomodado com isso. As mãos dele deslizam até ao fundo das minhas costas e agarro-o pela camisa, puxando-o para mim. A boca dele encaixa na minha como se fossemos duas peças do mesmo puzzle.
A única coisa que me poderia separar do Miles neste momento seria um raio.» pág. 135

«-O amor nem sempre é bonito, Tate. Às vezes, passamos o tempo todo à espera de que se transforme numa coisa diferente. Numa coisa melhor. Até que, quando nos damos conta, voltámos ao ponto de partida, e perdemos o coração, algures no meio do caminho.» pág.144

«Eu também estou preocupada comigo, Miles. Mas quero muito mais aproveitar o momento contigo do que me preocupar com a maneira como isto me vai afetar quando acabar.
...
-Acho que tenho finalmente a minha regra- digo-lhe,
Olha para mim e arquei uma sobrancelha, à espera que eu continue.
-Não me dês falsas esperanças em relação ao futuro - digo-lhe.   -Especialmente se tiveres a certeza dentro de ti de que nunca teremos futuro.» pág.188
Boas leituras!

14 comentários:

  1. Ois miga,

    Bem vejo que é um livro que nos comove e que vale muito a pena ler, a ver se o arranjo nem que seja para a mulher ler tambem eheheh, mas parece muito boa aposta.

    Parabens pelo teu comentário, está muito bom e por acaso tambem sou de me comover com os livros, ai às vezes no metro é uma desgraça ehehe

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha,
      Adorei o livro, gosto cada vez mais desta escritora. E no final fartei-me de chorar e logo eu que consigo controlar essas coisas, não consegui quando dei conta lá estava eu uhaaaaaaaaaaa.
      Aconselho a leitura mas o melhor está no final ;)
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
    2. Tenho que ler está visto :D

      Eliminar
    3. Pois é Fiacha acho que sim, olha que tem uns relatos escaldantes, mas tenta esquece-los ;)
      O livro tem uma história lindíssima.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
    4. Elá relatos escaldantes ? improprio para ler no metro está visto, isto de ser homem tem que se lhe diga :D

      Eliminar
    5. Olá Fiacha,
      Pois é são coisas da natureza humana, o melhor é leres em casa e nada de chateares a tua companheira ; D DDDD
      Beijinhos amigo estou na brincadeira;)

      Eliminar
  2. Olá Carla,

    Está autora está a ser muito falada. Começo a ficar curiosa com os livros dela.

    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura,
      Eu acho esta escritora brilhante, já tinha lido os dois primeiros livros lançados em portugal e tinha gostado muito, com a leitura deste terceiro livro fiquei totalmente rendida. Ela consegue conduzir o leitor de uma maneira extraordinária. Experimenta acho que vais gostar.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  3. Olá Carla,
    Sendo que gostei bastante de um dos livros dela e quase não gostei do outro pode-se dizer que as minhas perspectivas para este Amor Cruel se encontram equilibradas. Espero que realmente seja um livro bem escrito e com sentimentos porque a premissa já está mais que batida.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana,
      Eu gostei dos dois livros anteriores a este da autora. Este livro como digo na minha opinião só tem algo que acho que está a mais são as descrições excessivas das senas de sexo, de resto é a meu ver um livro excelente. Mas Joana gostos são gostos e a nível literário então o melhor é nem opinar. Só lendo é que vais saber se gostas ou não gostas.
      Beijocas e boas leituras!

      Eliminar
  4. Olá Carla,
    Ainda não li nada desta autora mas quero começar por "Amor Cruel" e depois leio os outros.
    São livros individuais ou faz parte de uma trilogia?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Este livro é isolado, os outros dois é que são complementares, um é contado sobre o ponto de vista de um protagonista e no outro livro tens a mesma história contada sob o ponto de vista de outro protagonista.
      Neste livro tens uma história isolada não vai ter continuação, pelo menos não tem lógica nenhuma ter, pois não tem pontas soltas. É um livro excelente só faço um alerta, pois a mim no início o livro não me agradou por ter demasiadas cenas de sexo, tenta passar isso e centrar-te na história propriamente dita, acho que vais gostar.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  5. Olá,
    A avaliar pela tua opinião que é de referir que está excelente, gostaste muito do livro. Tanto como eu.
    Este livro é muito bonito, adorei tudo nele, a escrita, as personagens, a história. Este livro entrou no meu top de livros de sempre.
    Apesar de ser um livro com algumas cenas de sexo é um livro que tem muito mais contéudo do que isso se as pessoas souberem ler as entre linhas, porque a relação deles foi-se construindo nessas entre linhas. :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Adorei o livro, esta escritora é fantástica, cada livro novo cada surpresa boa.
      Fartei-me de chorar no final nem imaginas, e não sou nada dada a isso;)
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar