sábado, 18 de julho de 2015

Minha opinião sobre o livro "A Lenda de Despereaux" da escritora Kate DiCamillo

A Lenda de Despereaux
de Kate DiCamillo
Edição/reimpressão:2006
Páginas: 288
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895573226
Coleção: Obras de Kate DiCamillo
Faixa etária: até aos 12 anos
Preço:4,90 euros

Comecei a ler:17-07-2015
Terminei de ler:18-07-2015

Sinopse:
«Despereaux Tilling, um pequeno mas corajoso rato, é diferente dos restantes ratos. Os seus sonhos conduzem-no para fora do mundo dos ratos e para o mundo das pessoas e das ratazanas. Pelo caminho, ele descobre algumas coisas surpreendentes sobre si mesmo e sobre aqueles que o rodeiam. No final, Despereaux descobre que mesmo o ratinho mais pequeno pode ser corajoso e bem sucedido como qualquer cavaleiro andante.
- Mais de 1 milhão de exemplares vendidos nos E.U.A
- Bestseller do New York Times (mais de 90 semanas no Top)
- Medalha Newbery 2004
- Melhor livro do ano para crianças, Publishers Weekly
Prémios e Distinções:
- Finalista do National Book Award, Young Peoples Literature
- Seleccionado pelo Book Sense 76
- Vencedor do parents Choice Silver Honor Award
- Vencedor do Oppenheim Toy Porfolio Gold Award» retirado do site wook

Críticas de imprensa...
O ambiente de conto de fadas é recriado num traço clássico pelo ilustrador Timothy Basil Ering, dando-nos imagens simpáticas de seres normalmente repelentes. Cenários para teatro, murais privados, trabalhos para revistas e livros são as actividades principais do artista em Somerville (Massachusetts), onde vive. 

"A minha mãe pode ter sido um rato na sua vida passada, pois durante a minha infância via-a salvar muitos ratos na nossa casa. As ilustrações que fiz de Despereaux Tilling são, de certa forma, o meu tributo a ela", disse Tim Ering relativamente à "Lenda de Despereaux". 

No final do livro, a autora recorda uma frase da personagem Gregory, o carcereiro, dirigida a Despereaux: "As histórias são luz." E manifesta depois um pequeno desejo ao leitor: "Espero que tenhas encontrado alguma luz nesta história."Não terá Kate DiCamillo de se preocupar, "A Lenda de Despereaux" é um livro luminoso. E poderoso."
in Público, 2 de Setembro de 2006



«Podendo ser considerado um conto de fadas moderno, esta história de um herói pequeno, mas de coração grande, como reza a frase publicitária, centra-se em torno de Despereaux, um valente ratinho banido para as masmorras por falar com um ser humano. Ao seu lado, encontramos ainda Roscuro, uma ratazana com bom coração que adora a luz e a sopa mas se vê exilada na escuridão, e Mig, uma criada que sonha ser princesa, mas se vê forçada a servir o carcereiro. Todos eles vão cruzar-se com Pea, uma princesa que vive num castelo sombrio. Quando esta é raptada, Despereaux descobre ser o único a poder salvá-la…» retirado do JN


A Lenda de Despereaux trailer Português...

A Lenda de Despereaux 2008 - Filme Animação Completa em Português

Um conto de fadas moderno 'A Lenda de Despereaux' conta a história de vários heróis improváveis: Despereaux, um valente ratinho banido para as masmorras por falar com um humano; Roscuro, uma ratazana com bom coração que adora a luz e a sopa mas se vê exilado na escuridão; Pea, uma princesa num castelo sombrio, prisioneira do desgosto de seu pai; e Mig, uma criada que sonha ser princesa, mas se vê forçada a servir o carcereiro.

Minha opinião:
O livro «A Lenda de Despereaux» conta-nos a história de um ratinho chamado, Despereaux, que era apaixonado por música, histórias e uma princesa chamada Ervilha. Um ratinho franzino com umas enormes orelhas e um coração sem tamanho. Um ratinho “grande” demais para o pequeno mundo onde vive.

Supostamente escrito para crianças e jovens, «A Lenda de Despereaux» é daqueles livros que não tem idade para ser lido, como se costuma dizer é uma leitura recomendada dos 8 aos 80, pois as lições de vida que são dadas também servem e muito aos mais velhos.
O romance está repleto de mensagens intemporais importantes sobre a necessidade de nos assumirmos como somos e sobre o poder da redenção.
A meio caminho entre o conto de fadas tradicional e a épica cavaleiresca medieval, a história é-nos contada por um narrador sem nome, mas cheio de humor e inteligência. Fala directamente com o leitor, coloca questões e adverte, apontando consequências para algumas acções. Manda, até, procurar no dicionário algumas palavras. Facto, este último, que é deveras muito interessante para incutir nos leitores mais novos a importância do dicionário.
Neste livro da escritora Kate DiCamillo reside uma grande criatividade: o leitor quase esquece o seu estatuto enquanto tal e passa a ouvinte. Um ouvinte atento de uma história inesquecível.

No entanto, por detrás desta aparente simplicidade, vemos desenhar-se alguns temas bem adultos, como por exemplo o abandono parental. Mas as aventuras deste rato único mudam as vidas dos adultos e das crianças. E estas mudanças traduzem-se, mais uma vez, em outro tema bem adulto: a capacidade de perdoar.
Então vamos ter, um rato apaixonado por música, histórias e por uma princesa chamada Ervilha. Vamos conhecer Roscuro, uma ratazana que vive na escuridão mas anseia por um mundo cheio de luz, e Miggery Sow, uma pequena criada pouco inteligente com um desejo simples mas impossível.

Posso não saber o que fazem um rato, uma princesa, uma ratazana, uma menina que quer ser princesa e muita sopa juntos num conto. Mas sei que a magia ganha verdadeiramente forma nas páginas deste livro maravilhoso.

Gostei muito deste livro e aconselho-vos a ler, pois ensina-nos que por Despereaux ser um pequeno rato, não significa que não consiga ser forte e corajoso. Sendo esta mais uma das lições que a autora quer transmitir aos leitores.
A escrita da autora é a meu ver simplesmente maravilhosa e muito “meiga”, esta é uma história onde nada é deixado ao acaso e em quase todos os capítulos existem aspectos que podem ser explorados com as crianças, seja a nível dos valores, dos sentimentos, dos sonhos e desejos, das nossas ações e até mesmo de significados de palavras. Como já referi anteriormente a autora refere com frequência a recorrência ao dicionário, ou ela própria dá o significado da palavra não de modo explícito mas levado o leitor a chegar ao significado de forma implícita.
Por todas estas razões e estas magníficas sensações que este livro teve a capacidade de me proporcionar, só posso considerá-lo excelente.

Fico muito curiosa com os outros títulos da escritora, pois pelo que pude apurar ela tem livros infantis brilhantes.
Excertos:
«Leitor, sabe que um destino interessante (às vezes com ratazanas, todas aquelas outras vezes não) aguarda quase todos, ratos ou homens, que não se conformem.» pág.31

«O Leitor pode perguntar, aliás, deve perguntar: será ridículo que um ratinho muito pequenino, com um ar doente e grandes orelhas se apaixone por uma princesa chamada Ervilha?
A resposta é ... sim. Claro que é ridículo.
O amor é ridículo.» pág.38

«Leitor, imagina, se conseguires, passares toda a tua vida numas masmorras. Imagina que, num dia de Primavera, sais da escuridão e entras num mundo de janelas cintilantes e chãos polidos, panelas de cobre a brilhar, armaduras reluzentes e tapeçarias bordadas a ouro.
Imagina.» pág. 113

«Cada acto, leitor, por mais insignificante que seja, tem consequências.» pág.127

«Leitor, achas que é muito horrível ter esperança quando na verdade não há muito para que esperar? Ou será (como o soldado dissera sobre a felicidade) algo que mais vale sentir, já que, no final, só a própria pessoa é que se importa?» pág. 154

Recomendo vivamente a sua leitura.
Classificação no Goodreads: 5 estrelas

A escritora
«Kate DiCamillo passou a sua infância no Sul dos Estados Unidos da América e estudou na Universidade da Flórida.
Publicou também vários sucessos para jovens leitores, como «A Libertação do Tigre» e «Por Causa de Winn-Dixie». 
A escritora recebeu alguns dos mais prestigiados prémios dos EUA com a obra «Por Causa de Winn-Dixie», um dos livros mais populares nos EUA e no Reino Unido, vendendo mais de 200 000 exemplares. Sobre «A Lenda de Despereaux», a autora comenta: «O filho da minha melhor amiga pediu-me que lhe escrevesse uma história sobre um herói inesperado e com orelhas muito grandes. Perguntei-lhe o que aconteceria a esse herói e ele respondeu que não sabia e que queria que eu escrevesse a história, para ele descobrir. Pois bem, Bailey. Três anos depois, aqui está a lenda do teu herói muito improvável e de orelhas desmesuradamente grandes. Obrigada por teres esperado tão pacientemente.»
Atualmente Kate DiCamillo mora em Minneapolis, Minnesota nos EUA.» retirado daqui
Boas leituras!

10 comentários:

  1. Olá Carla
    Não sabia que havia um livro mas vi o filme há uns aninhos e adorei. Traz mesmo uma boa mensagem.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara,
      Eu sabia do filme ainda não o vi, mas o livro é lindo, a escritora parece que está ao nosso lado a conversar com o leitor. Gostei muito mesmo, fez-me regressar à infância.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  2. Olá Carla,
    Já vi o filme e gostei. Não sabia da existência do livro.
    Gostei de ver a tua opinião.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Ainda não vi o filme, mas o livro é lindo. É daqueles livros que me deu vontade de ser pequenina outra vez e ler às escondidas;)
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  3. Olá, Carla!
    Pensava que este livro não ia ser muito interessante para os adultos, surpreendeu-me ver que o recomendas para qualquer idade. Gostei da tua opinião e fico com muita curiosidade com este livro!
    Boas leituras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá F. Alexandros
      Eu adorei o livro, claro que é um conto infantil mas sem sombra de dúvida que é um deleite para qualquer leitor.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  4. Olá Carla
    Não sabia que havia um livro, mas tenho a vaga ideia de ter visto o filme de animação. Parece ser bem fofo!
    Beijinhos

    O Prazer das Coisas | Facebook | Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita,
      Ainda não vi o filme, estou a deixar para o final da Maratona de Inverno, e estou desejosa por o ver. Eu adoro os filmes da Disney, este livrinho é um amor, um docinho. Despereaux é um ratinho tão querido, acho que esta leitura encaixou bem no livro de ilustrações.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar
  5. Olá,
    Tenho a vaga ideia de já ter visto este filme há uns tempos, contudo desconhecia da existência do livros, mas parece-me ser uma leitura muito leve e divertida. :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,
      Eu ainda não vi o filme, apesar de ser uma fã dos filmes da Disney, mas a história é tão fofinha, as ilustrações são lindas.
      Foi um livro que me deixou com vontade de ser pequenina e ter quem me lesse o livro ao deitar.
      Beijinhos e boas leituras.

      Eliminar