quarta-feira, 8 de abril de 2020

28 # Opinião | "A Escolha da Noite" de Kendall Ryan

Sinopse:

Bestseller do New York Times e do USA Today
"A noite passada foi a mais embaraçosa da minha vida.
Eu fui aquela rapariga. Fui a mulher completamente embriagada a celebrar o seu trigésimo aniversário com as duas melhores amigas. E quanto mais eu bebia, mais queria fazer algo pecaminoso para celebrar.
E o que poderia ser mais pecaminoso do que aquele homem sensual e sedutor que me lançava olhares junto ao balcão do bar? Alto, moreno e de um charme estonteante. Apesar de me parecer areia a mais para a minha camioneta, lá consegui arranjar coragem para ir ter com ele.
Ele levou-me para a sua casa, para a noite de sexo mais escaldante da minha vida. Bem, até esta ter terminado...
Não há nada pior do que ser interrompida a meio da viagem por uma vozinha a perguntar: «O que estás a fazer ao meu papá?» E que fiz eu? Fugi porta fora, rezando para nunca mais me cruzar com ele… Até descobrir que o homem que me tinha levado aos píncaros ia ser o meu novo vizinho e senhorio.
De repente, a minha escolha da noite passou a ser bem mais do que isso!"(retirado do goodreads)
Opinião:
Nunca tinha lido um livro desta escritora, mas confesso que não me surpreendeu.
Foi aquilo que se costuma dizer: Mais do mesmo.
Gostei, na medida em que foi  uma leitura muito mas mesmo muito leve.


Classificação de 3 estrelas no Goodreads.

Boas leituras!

segunda-feira, 6 de abril de 2020

27 # Opinião | "Onde estás, Audrey?" de Sophie Kinsella

Sinopse:
"Audrey é uma adolescente cheia de vida, igual a tantas outras. Com 14 anos, estuda, discute com os irmãos, sonha muito e confia cegamente nas amigas. Até ao dia em que essa confiança é destruída… Vê-se obrigada a deixar a escola. Sente-se incapaz de sair casa. E esconde-se irreversivelmente atrás de um par de óculos de sol. 
Então, conhece Linus, um rapaz de sorriso simpático e comentários divertidos, que parece ser o raio de sol de que Audrey precisava. 
E a jovem acaba por descobrir que, mesmo quando pensamos que estamos perdidos, o amor consegue sempre encontrar-nos…"Retirado da  contracapa

Opinião:

Esta é a história de Audrey, uma adolescente de que foi vítima de bulling na escola, este acontecimento desencadeou na Audrey (tal como refere na página 25) um Distúrbio de Ansiedade Social, Transtorno de Ansiedade generalizada e Episódios Depressivos.
Audrey está a ser seguida por uma psiquiatra (pelo menos é o que me parece) Doutora Sarah, que vai dando "ferramentas" para a Audrey conseguir superar os seus medos e aprender a viver com ela própria. Uma das diversas "coisas" que a doutora pede para ela fazer é um filme mas fora da sua zona de conforto, dado que Audrey está em casa e não vai à rua e nem está a frequentar a escola, nesta fase da sua vida.
A par do que Audrey está a passar deparamo-nos com uma mãe muito apreensiva com os seus filhos, temos o Frank que é um dos irmãos dela que é viciado num jogo de computador o LOC, temos um pai que diz sempre que sim com a mãe, temos o Linus que é inicialmente o amigo que vai lá a casa jogar LOC com Frank. Não me posso esquecer do adorável irmãozinho de 4 aninhos da Audrey.
O livro tem logo uma particularidade que eu gostei muito que é a capa é dupla e a primeira capa por traz tem um cartaz com algumas dicas e intitula-se "Os Conselhos da Audrey, Aceita-te como é!"
Acho este cartaz fantástico, uma excelente ideia, mesmo.
Como podem ver tanto no cartaz como na capa a Audrey está sempre de óculos de sol, esta é uma forma de não realizar contacto visual com os outros.
O livro é muito engraçado mas o tema do bulling acaba por não estar muito bem desenvolvido e mesmo a forma como ela acaba por melhorar, também deixou um pouco a desejar. Mas este é um romance não estejam à espera de encontrar aqui a vida real. Contudo existem algumas passagens no livro muito interessantes e que me fizeram refletir. Sendo elas as seguintes:
"-Livros, por exemplo! O que é feito dos livros? Devíamos estar a ler a lista dos nomeados para o prémio Booker! E não a assistir a esta televisão tóxica e estupidificante e a jogar jogos de computador que desgastam o cérebro."(pág.114)

"Não temos de nos mostrar. ... Todos temos direito à privacidade. Não têm de partilhar nada com os outros, por muito que vos peçam. Fotografias, fantasias, os vossos planos para o fim de semana...é tudo vosso." (pág.157)

"Mas Audrey, a vida é assim mesmo. Estamos todos num gráfico aos altos e baixos. Eu estou de certeza. Um pouco para cima, um pouco para baixo. A vida é assim." (pág.249)

"Tenho pensado bastante sobre tudo e mais alguma coisa. E acho que a Mãe tinha razão sobre a cena do gráfico aos altos e baixos. Todos estamos num.... Acho que percebi que a vida se resume a subirmos a montanha, escorregarmos e levantarmo-nos de novo. E não importa se escorregamos, desde que estejam mais ou menos a subir. Isso é o melhor que podemos esperar. Mais ou menos a subir." (pág.267)

Gostei desta leitura e aconselho a todos os adolescentes.
Classificação de 4**** no Goodreads.


Excelentes leituras!

quinta-feira, 2 de abril de 2020

26 # Opinião | "Uma Nova Promessa" de Nora Roberts

Sinopse:
Na família Montgomery, Ryder é o irmão mais difícil de decifrar e é conhecido pelo seu feitio antissocial, mas quando deita mãos ao trabalho, nenhuma mulher resiste ao seu apelo sensual. Exceto Hope Beaumont, a gerente que trabalha para ele no Hotel Boonsboro.
Como ex-gerente de um hotel em Washington, Hope está habituada a excitação e glamour, mas isso não a impede de desfrutar dos prazeres de viver numa pequena cidade. Alcançou tudo o que queria — exceto na vida amorosa. A sua única interação com o sexo oposto são as constantes lutas com o exasperante dono, Ryder Montgomery. Mas ninguém consegue negar a química entre eles… que se incendeia ainda mais com um beijo na noite do Ano Novo.
Quando tudo parece estar a correr bem no hotel graças à experiência de Hope, e surge no horizonte a promessa de felicidade, o seu passado na cidade regressa e faz-lhe uma visita indesejada.
Ao ver Hope tão vulnerável, Ryder terá de decidir entre deixar-se afetar pelo passado ou ceder à paixão…

Opinião:
Este é o terceiro e último livro da trilogia Hotel das Recordações. Neste último volume o casal amoroso é a gerente do hotel, a Hope e o último dos três irmãos que ainda está disponível o Ryder. Este é um casal que logo após a leitura do primeiro volume da trilogia eu estava mesmo ansiosa por saber como se iam desenrolar a sua aproximação, isto porque, são ambos teimosos e não se podem ver ;)
É também neste último volume que ficamos a saber quem é o amor da fantasma Eliza, que assombra o hotel e que todos gostam muito dela e tentam saber mais sobre o seu Bily.
Gostei muito desta leitura, confesso que peguei no livro várias vezes e parei. Contudo desta vez peguei e agarrou-me, que o li numa madrugada mais algumas horas e eu leio muito devagar.
Classificação de 4 estrelas no Goodreads.
Boas leituras!

quarta-feira, 1 de abril de 2020

TBR de Abril


Olá a todos que seguem o blog,
Quem me segue sabe que não é meu hábito fazer TBR, mas hoje apetece-me fazer para ver se a consigo cumprir.
A minha TBR é muito ambiciosa, tenho plena noção disso, vou desafiar-me neste período em que estou, como muitos de vós, em isolamento social, vou fazer tudo por tudo para ler estes 15 livros que se seguem. Então vamos lá aos livros que quero ler este mês de abril(não tem de ser por esta ordem):

Lido:01-abril-2020 a 02-abril-2020
Lido:02-abril-2020 a 05-abril-2020
Lido:05-abril-2020 a 08-abril-2020


Boas leituras!

domingo, 29 de março de 2020

25# Opinião | "Chapéus há muitos, Unicórnio! de Dana Simpson

Sinopse:
Os unicórnios não são todos iguais. E a Pureza de Narinas Celestiais não é um unicórnio qualquer. É a babysitter mais encantadora de todos os tempos. É uma luz de presença e uma rede WI-FI ambulante. Sabe debater longamente sobre a polémica questão «brilhar» versus «resplandecer». Resumindo, é o melhor unicórnio que a Bia poderia desejar!

Deixa-te conquistar por mais uma aventura mágica da Bia e da sua mítica melhor amiga, enquanto esta dupla adorável aprende a dar valor ao poder da amizade e continua a questionar o que é ser realmente fixe.

Opinião:
Mais uma leitura muito divertida, que descontraiu neste período de quarentena que estamos todos a viver.
Não posso desenvolver mais sobre o enredo, para além do que está na sinopse. 
Estes livros da coleção Bia e o Unicórnio têm ilustrações fantásticas, adoro!

Classificação de 4**** no Goodreads.

Boas leituras!

sábado, 28 de março de 2020

24 # Opinião | "A Tempestade mágica" de Dana Simpson

Sinopse:
"Nem todas as tempestades são o que parecem. E o pior é quando deixam a Pureza de Narinas Celestiais sem magia! Vem descobrir como é que a Bia e o Unicórnio desvendam este mistério. OS UNICÓRNIOS EXISTEM! E são ótimos amigos, Mas também um bocado snobs."(retirado do site wook)

Opinião:
Mais uma deliciosa aventura da Bia e o seu unicórnio, Pureza de Narinas Celestiais. Neste livro o nosso unicórnio está a ficar sem rede mágica e sem a magia muita coisa deixa de existir. Tudo isto acontece em princípio devido a uma tempestade que deixou toda a cidade às escuras.
Bom mais um livrinho fantástico e que me deixou encantada neste mundo da Bia e o seu unicórnio.

Classificação 4**** no Goodreads.

Boas leituras!

23 # Opinião | "Unicórnio sobre rodas" de Dana Simpson

Sinopse:
"Ter 9 anos e sobreviver à escola não é tarefa fácil. Felizmente para a Bia, ter um unicórnio como melhor amigo torna tudo muito mais simples - e espetacular!
E nada é tão espetacular como a amizade entre a menina mais encantadora e sonhadora, a Bia, e a criatura mítica mais vaidosa à face da Terra, a Pureza de Narinas Celestiais."(retirado da wook)


Opinião:

Simplesmente fantástico!
Foi uma lufada de ar fresco. A sério;) nesta época em que vivemos esta pandemia do corona vírus, este livro proporciona momentos tão bons, tão divertidos e que me fizeram esquecer durante a leitura todos os problemas relacionados com o isolamento social, ou quarentena. Honestamente fiquei rendida e quero continuar a ler os livros desta série.
Aconselho a todos;)
A Bia e o unicórnio são personagens extraordinárias, estão muito bem concebidas, adorei a grafia, está muito bem conseguida. As aventuras da Bia e Unicórnio são recomendas para as crianças a partir dos 9 ano e eu acrescento pode ser lida até aos 100 anos.
Classificação 4**** no Goodreads

Excelentes leituras!

terça-feira, 24 de março de 2020

22 # Opinião | "Traz-me de volta" de B. A. Paris

Sinopse:
"Ela desapareceu. Ele seguiu a sua vida. Muitos segredos ficaram por revelar.
Finn e Layla são jovens, estão apaixonados e têm a vida toda para serem felizes. Ao regressarem de umas férias em França, já de noite, Finn para numa estação de serviço, deixando Layla sozinha dentro do carro . Minutos depois, ao dirigir-se de volta à viatura, descobre que a namorada desapareceu. E nunca mais a viu . Esta é a história que Finn conta à polícia. É a verdade - mas será toda a verdade?
Passaram-se doze anos. Finn construiu, entretanto, uma nova vida ao lado de Ellen, irmã de Layla. Um dia, alguém que ele conhece do passado telefona-lhe e diz-lhe que a viu. Mas será mesmo Layla - ou alguém a querer passar-se por ela? Se for Layla, o que quererá? E o que terá ela a dizer sobre a noite em que desapareceu? Um tour de force de suspense psicológico, este novo romance da autora bestseller B.A.Paris leva o leitor a questionar tudo e todos até ao clímax admirável."retirado da contracapa

Opinião:
Este foi o primeiro livro que li da escritora B.A.Paris. Apesar de ter conhecimento dos dois livros anteriores dela, "Ao Fechar a Porta" e "À Beira do Colapso".
O livro "Traz-me de Volta" fala sobre o Finn e a Layla, o enredo começa com o Finn a contar o que aconteceu no presente quando nos relata o que aconteceu no parque de estacionamento onde Layla desapareceu.
No presente Finn vive com Ellen, irmã mais velha de Layla,contudo ele continua agarrado ao seu passado com Layla, a mulher que ele amou logo à primeira vista. Para piorar toda esta mostalgia, começam a aparecer bonecas russa em vários sítios onde ele e Ellen vão. Mas estas bonecas russas fazem parte da história das irmãs, Ellen e Layla, o que torna tudo isto mais intrigante. Ellen fica perturbada e pensa que a sua irmã está viva, Finn relembra tudo o que aquela boneca significa, tanto para as irmãs como para ele.
Entretanto, Finn começa a receber e-mails de um endereço que não conhece, mas a pessoa que envia os e-mails parece conhecer muito bem o passado e presente de Finn.
Este livro é escrito de uma forma que eu gosto bastante, ou seja, capítulos curtos, intercalando, o passado e o presente, isto na primeira parte. Na segunda parte continuamos com capítulos curtos, intercalados entre a narração de Layla e o Finn. 

Confesso que no início o livro prendeu, depois começou, a meu ver, a ser mais do mesmo, no final da primeira parte voltou a prender-me e fiquei viciada até ao final. O final para mim foi algo que não estava a contar. No entanto, a leitura deste thriller, deixou-me aborrecida, confesso que estava à espera de muito mais. Não vou dar duas estrelas, pois prendeu-me o início da leitura, mas confesso que a leitura tornou-se a meu ver muito aborrecida, tendo um ou outro ponto alto, mas no geral foi uma leitura chata. 
Não sei se isto se deve ao facto de ter lido antes deste um thriller fantástico e por isso estava a contar com algo muito mais forte.

Classificação de 3*** no Goodreads.

Boas leituras!

sexta-feira, 20 de março de 2020

21 # Opinião | "Verity" de Colleen Hoover

Sinopse:
"Lowen Ashleigh é uma escritora que se debate com grandes dificuldades financeiras, até que aceita uma oferta de trabalho irrecusável: terminar os três últimos volumes da série de sucesso de Verity Crawford, uma autora de renome que ficou incapacitada depois de um terrível acidente.
Para poder entrar na cabeça de Verity e estudar as anotações e ideias reunidas ao longo de anos de trabalho, Lowen aceita o convite de Jeremy Crawford, marido da autora, e muda-se temporariamente para a casa deles. Mas o que ela não esperava encontrar no caótico escritório de Verity era a autobiografia inacabada da autora. Ao lê-la, percebe que esta não se destinava a ser partilhada com ninguém. São páginas e páginas de confissões arrepiantes, incluindo as memórias de Verity relativas ao dia da morte da filha.
Lowen decide ocultar de Jeremy a existência do manuscrito, sabendo que o seu conteúdo destroçaria aquele pai, já em tão grande sofrimento. Mas, à medida que os sentimentos de Lowen por Jeremy se intensificam, ela apercebe-se de que talvez seja melhor ele ler as palavras escritas por Verity. Afinal de contas, por mais dedicado que Jeremy seja à sua mulher doente, uma verdade tão horrenda faria com que fosse impossível ele continuar a amá-la."

Opinião:
Bom mas que livro fantástico, adorei simplesmente, a sério não estava a contar com um livro deste tipo sendo ele da Colleen Hoover. 
Eu já li todos os livros desta escritora, errado, faltam-me ler dois "Confesso" e "A ilusão de Merit", gostei muitos dos seus romances, agora este ano com a leitura do livro "Isto acaba aqui" notei uma mudança no seu estilo literário o que se comprovou com este livro. Tal como vem na capa este livro é realmente perturbador, arrepiante, inesperado e certamente inesquecível.
Confesso que estou a escrever esta opinião ainda a quente, terminei o livro à uma hora, se tanto, mas eu gosto de escrever as minhas opiniões assim.
Este livro é thriller muito bem estruturado, quem não conheça os livros anteriores fica a pensar que Colleen escreveu sempre este género.
Tudo o que posso dizer sobre o enredo e para não dar spoilers está na sinopse.
Eu adorei as personagens, desde a Lowen que vai para a casa da Verity que se encontra presumivelmente acamada após um acidente muito grave. Lowen vai para lá para conhecer melhor a escritora Verity para conhecer melhor o modo como ela escreve, desta forma conseguirá dar sequência à sua série. Mas tudo muda desde o momento que ao entrar no escritório da Verity e procurar os seus apontamentos ela encontra a autobiografia de Verity...Lowen começa a ler e é aqui nesta mistura entre o que está a acontecer na mansão e o que ela vai lendo da autobiografia que reside todo o fascínio do livro. Aqui a Colleen ganha muitos pontos, adorei esta estratégia, se posso chamar assim, da escritora. A forma como nos prende nos momentos da autobiografia e suavizando ou não nos momentos mais leves. Não quero mesmo dar spoilers mas não percam esta leitura é fascinante eu adorei. Fico a aguardar por mais livros com este lado negro da escrita de Colleen Hoover.

Classificação de 5***** no Goodreads.

Boas leituras!

quinta-feira, 19 de março de 2020

Mensagem para todos ...

Espero que todos se encontrem bem e as suas famílias também. 
Nos tempos que correm temos de ser acima de tudo otimistas, pensar que todos os sacríficos que estamos a realizar são em prole de um fim, que é, proteção pessoal, familiar e social. Não esquecer de cumprir com o que governo nos pede. Estamos em estado de emergência por isso vamos aproveitar o nosso tempo para estar com a nossa família, estar com connosco também é urgente termos momentos de refleção. Aproveitem para ler, não só sozinhos como em família. Vamos aproveitar para criar hábitos de leitura na nossa família, caso estes não existam, façam maratonas de leitura famíliar... façam jogos e se não os tiverem construam...

Acima de tudo não desanimem nem fiquem ansiosos, temos de ser pacientes e tolerantes com os que nos rodeiam. 

Beijinhos e excelentes leituras.