domingo, 10 de julho de 2011

"O Último Livro" de Zoran Zivkovic

Título original:«Poslednja knjiga»
Título em Português:«O Último Livro»
Aoutor:Zoran Zivkovic
1.ª Edição: Março de 2011
Páginas: 248
Editor: Cavalo de Ferro
ISBN: 9789896231446
Tradução: João Cruz
Preço:15,75€
Sinopse:
"Algo de terrível está a acontecer na Livraria Papyrus! O senhor Todorovic, um dos mais fiéis clientes, morreu inesperadamente, enquanto, sentado numa das poltronas da livraria, folheava tranquilamente um livro. Causa da morte: desconhecida. Vera Gavrilovic, uma das proprietárias, está preocupada. Até porque este é apenas o início: a esta primeira morte sucede outra, e depois outra, e outra ainda. Todas elas sem motivo aparente. Este estranho caso parece talhado à medida do bibliófilo Inspector Dejan Lukic. Dejan, com a ajuda de Vera, dará início a uma desconcertante investigação, que se adensará cada vez mais, ao ponto de envolver a polícia secreta. Isto até se depararem com O último livro...

Enquanto o mistério não é desvendado num final surpreendente, página após página, Zivkovic convida o leitor a reflectir sobre temas apaixonantes: qual a relação entre o autor e as suas personagens? Entre sonho e literatura? O que acontece quando se abre um livro? Um romance brilhante, imaginativo, subtil e fascinante que está a conquistar os leitores de todo o mundo." (retirado da contracapa")
Sobre o autor, Zoran Zivkovic:
Zoran Zivkovic nasceu em Belgrado, ex-Jugoslávia, em 1948. Em 1973 graduou-se pela Faculdade de Filologia da Universidade de Belgrado, e em 1982 completou o seu doutoramento em Teoria da Literatura. Vive em Belgrado, actualmente República da Sérvia-Montenegro, com a sua esposa Mia, os seus dois filhos Uros e Andreja e os seus três gatos.

É autor de três romances e nove volumes de contos, bem como de vários volumes de ensaios sobre a literatura fantástica. As obras de Zivkovic encontram-se traduzidas em mais de 12 línguas e granjearam-lhe variadíssimos prémios, entre os quais se destacam, mais recentemente, o prestigiado World Fantasy Award e um short-list para o prémio IMPAC.
Zoran Živkovic, já era conhecido do público português graças ao livro de contos A Biblioteca, que incluía uma série de histórias fantásticas, todas elas relacionadas com a bibliofilia. Agora, confirmou-se a sua paixão pelos livros, com o romance O Último Livro, tal como o primeiro editado pela Cavalo de Ferro.

Críticas de imprensa:
«Talvez seja ainda prematuro coroar Zoran Živkovic como «o novo Borges», mas é sem dúvida o maior candidato.»
The New York Times Book Review

«Tal como Jorge Luis Borges, Živkovic consegue criar universos extraordinários e alternativos. Tal como David Lynch, ele consegue equilibrar perigo e melancolia - ser ao mesmo tempo cruel e divertido.»
The Seattle Times

«(...) Uma eficaz metáfora sobre o poder mágico da literatura, do triângulo indissolúvel entre o escritor, os seus personagens e o leitor.»
Il Secolo XIX

«O último livro é um fascinante thriller pós-moderno, que recorda um pouco O nome da rosa, mas com um final ainda mais subtil e engenhoso.»
Nordwest Zeitung

«Um polícia e uma livreira investigam. O destino está escrito. Não abram este livro…»
Corrierre della Sera


Exertos:

"Vista do lado de fora, a livraria Papyrus parece inofensiva. Mas não se deixem enganar pelas aparências! Se têm amor à vossa vida, não entrem! É um dos lugares mais perigosos da cidade! Nos três últimos dias, três inocentes amantes de livros perderam a vida nesta livraria. A causa das mortes é ainda desconhecida. Fontes policiais fidedignas informaram-nos que se esperam mais vítimas." (pág.60)

"Esbocei um sorriso.
- No entanto, se pensarmos um pouco, esta não é uma arma que tenha sido desenhada propriamente para a destruição em massa e é isso que interessa verdadeiramente à Agência. 
- Como assim?
- Para o último livro funcionar, tem de ser aberto.  E quantas pessoas da nossa idade abrem livros nos tempos que correm?
- Ora, as pessoas ainda lêem.
- Qual foi o último livro que leu?"(pág.178)

Minha Opinião:
Este livro é um policial com um certo travo de fantasia. É um livro sobre o Último Livro, ou seja, um livro sobre outro livro. Logo, assim sendo, só podia resultar numa excelente obra literária.
A história desnrola-se numa livraria, a Livraria Papyrus,  onde ocorrem estranhas mortes. Claro está, que se tal acontece temos que ter um  inspector, que se chama Dejan Lukic. O inspector Dejan é um agente da autoridade que adora livros e tudo o que os envolve. Sendo chamado para  investigar uma série de mortes estranhas, sem causa aparente, que ocorrem na livraria Papyrus. Vários clientes, "pacientes", como lhe chama Vera, uma das proprietárias da Livraria, vão morrendo sucessivamente, sem uma causa aparente...Será morte natural?! Três pessoas morrem no espaço de três dias numa mesma poltrona da livraria Papyrus. E a pergunta repete-se ...Será morte natural?!
Temos então aqui, todos os ingredientes para uma história intrigante, que ao longo do desfolhar das páginas me fez lembrar um livro que li no ano passado:"O Jogo do Anjo". Em ambas as obras o tema central são os livros, em especial um livro e o modo fantasioso como se vai  desenrolando a história transportou-me para a escrita de Záfon.
As personagens que frequentam a livraria Papyrus (nome que vem de Papiro, adorei o nome da livraria) são leitores especiais, no entanto, cada um tem uma enorme adoração pelos livros, mas também têm manias muito particulares.
Ao longo da leitura deste livro deparei-me com muitas referências por parte do escritor ao livro:"O Nome da Rosa" de Umberto Eco, livro que ainda não li, mas pela abordagem feita deu para perceber que é certamente uma obra de referência, que irei certamente ler.

Um outro aspecto muito importante e, que a meu ver é talvez o ponto mais importante desta obra, é a abordagem do livro como um prolongamento do nosso corpo. De que parte? Simples, o livro é um prolongamento da nossa memória. Ao longo desta leitura, verifica-se que o último livro só é uma "ameaça" para quem abre um livro. Ou seja, O último Livro pode modar de forma e de cor por isso ele só pode ser verdadeiramente perigoso para quem o abre e o lê. Assim sendo, deparamo-nos com a constatação de uma velha problemática, os livros podem ser destruídos, daí que o último livro mata o leitor para se vingar, será?! Bom não vou avançar mais nada sobre este livro, que não sendo ele o último tem que ser lido para matar a vossa curiosidade.

Devo referir que não sou LEITORA de policiais, pelo menos até ao momento em que cruzei com este livro fabuloso, que sem dúvida alguma eu recomendo a todos os que lerem este poste. Este é o melhor livro que li este ano de 2011 e Zoran Zivkovic é certamente, para mim, o escrtor revelação 2011. Agora quero muito encontrar o outro livro deste escritor, "A Biblioteca" (parece que está esgotado, tal como este...porque será?).

Aconselho vivamente esta leitura...Direi mesmo....LEITURA OBRIGATÓRIA PARA TODO O BIBLIÓFILO.... Este livro não é um policial "vulgar" certamente  que vai agarrar o leitor desde a primeira página...
Boa leitura;)
Nota:Se quiser pode visualizar  o seguinte vídeo clique aqui.

8 comentários:

  1. Já estava curioso com este livro, a capa até é bastante sugestiva, mas decidi aguardar pela opinião de outro leitor. Agora já estou decidido que o devo colocar na lista de livros a comprar. Obrigado.
    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. Olá Guerreiro
    Acredita que vais gostar é um livro fabuloso.
    Boas leituras;)

    ResponderEliminar
  3. Olá Leitora, obrigada pela opinião, fiquei muito curiosa para ler este livro, parece mesmo interessante. Pelo que dizes os livros deste autor encontram-se esgotados, mas pela minha pesquisa isso acontece apenas no site da Wook. Se fores à loja online da Fnac podes ver que ambos os livros se encontram disponíveis. Espero ter sido de ajuda.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá Luh
    Acredita que é uma leitura muito boa, espero que gostes.
    Eu gostei tanto que agora estou com dificuldades em entrar noutra atmosfera;)
    Obrigada pela informação, assim que for à FNAC já sei.
    Boa leitura!

    ResponderEliminar
  5. Parece ser bastante interessante. Confesso que desconhecia, mas fiquei intrigado sobre este livro.

    Obrigado pela sugestão.

    ResponderEliminar
  6. Tenho de confessar que quando li o nome pensei "oh não, mais um policial qualquer", mas parece-me agora algo muito diferente. Vou adicioná-lo no GR!

    ResponderEliminar
  7. Olá Leitora!

    Já tinha ouvido falar sobre este livro, mas ao ler a tua opinião fiquei ainda mais curiosa relativamente a ele. Tal como a Laura, vou adicioná-lo à minha wishlist.

    Beijinhos e boas leituras. :)

    ResponderEliminar