domingo, 9 de fevereiro de 2020

11 # Opinião | "Onde estão as crianças?" de Mary Higgins Clark

Sinopse:
"Nancy fugiu ao sofrimento do seu primeiro casamento, à morte macabra dos dois filhos pequenos, às histórias de primeira página dos jornais e às chocantes acusações feitas contra si. Mudou de nome, pintou o cabelo e foi viver para outro sítio.
Agora, feliz com um novo marido e dois filhos adoráveis, Nancy sente que pode por fim esquecer a sua história trágica e começar a acreditar em segundas oportunidades. Até que, uma manhã, olha pela janela para ver os filhos, mas encontra apenas uma luva vermelha e percebe que o pesadelo começou de novo..."

Opinião:
Desde já quero deixar aqui o meu pesar pelo falecimento de Mary Higgins Clark no dia 31 de janeiro de 2020.
Como se devem recordar esta foi uma escritora que decidi ler todos os seus livros e até criei um grupo no goodreads, na altura, dezembro (ou novembro) não adivinhava que tal facto fosse ocorrer.
O primeiro livro que li dela foi em janeiro e intitula-se "A menina do papá", livro ao qual atribui 4 estrelas. 

Após a leitura da introdução desde livro fabuloso, tive o conhecimento que este foi o primeiro livro da autora. Um livro que mexeu comigo pois trata de um tema muito forte que é o rapto de  crianças.
Nancy Eldredge estava casada com Ray e tinha dois filhos, Michael e Missy. A família morava Cape Cod.
A cidade que Nancy escolheu para reconstruir sua vida após uma tragédia ter se abatido sobre ela sete anos atrás.
Nancy, que na época era Nancy Harmon, em pouco tempo perdeu a mãe, seus filhos desapareceram e foram encontrados mortos e seu marido se suicidou.
Neste turbilhão de acontecimentos, ela foi acusada e julgada pela morte dos filhos, e só não foi condenada  por causa de um detalhe jurídico.
Querendo se afastar de tudo e de todos, ela muda-se para a pequena e pacata cidade de Cape Cod, lá ela conheceu Ray e começou a reconstruir a sua vida. Mas, mesmo tanto tempo depois, o seu passado ainda a assombra, e ela não consegue viver feliz.
Agora sete anos depois, no dia de seu aniversário, quando a tragédia aconteceu, lá estava ela novamente no centro de um pesadelo bem familiar: seus filhos estavam desaparecidos.
No dia em que toda a cidade descobriu sobre o passado de Nancy, ela é obrigada a enfrentar novamente o desespero de perder os seus filhos.
Mas tudo levava a crer que Nancy mais uma vez poderia ter tido um surto e matara os seus filhos. E lá está ela, aparentemente em estado de choque, sem reação e sem conseguir esclarecer nada.
Mas se há sete anos atrás ela enfrentou tudo sozinha, desta vez ela tinha Ray  ao seu lado. Ele sabia de tudo o que ela já tinha  passado e, tinha a certeza que ela jamais faria mal aos seus filhos. 
Ray e Nancy também receberam o apoio de Jonathan Knowles, advogado e escritor investigador amigo da família. Jonathan sem saber estava a investigar todo o processo de Nancy.
Outro amigo que veio apoiar Nancy foi o Dr. Lendon Milles, um conceituado psiquiatra da Escola de Medicina de Harward, que quase se casou com a mãe de Nancy antes dela morrer. Juntos, os três estavam dispostos a provar a inocência de Nancy. Acontece que eles tinham pouco tempo, e cada  minuto perdido, era um minuto a menos na vida das crianças.
A cabeça de Nancy era um buraco negro onde se escondiam muitas coisas. Segredos que poderiam ajudar a salvar a vida de Mike e Missy.
Pequenos factos começam a tomar forma na mente de várias pessoas, que sem saber estão a ajudar a prolongar a vida das crianças. Pessoas que nada tinham a ver com a história, percebem que podem ter informações valiosas, e que algumas pessoas podem não ser quem fingem ser.
Nancy continua perdida no meio das suas lembranças e dores passadas. Até que algo acontece e trás Nancy para a realidade. O que ela um dia tinha sido está de volta, e decidida a salvar os seus filhos. Será que ainda vai a tempo? Quem era realmente Nancy? O que aconteceu há sete anos atrás? Este caso tem ligação com o caso anterior? O que Nancy se nega a falar e teme lembrar? Onde estão as crianças?
Perguntas que me assombram  ao longo de uma leitura que me manteve presa a este livro maravilhoso.

Antes de terminar, quero destacar a coragem do pequeno Mike, que mesmo sendo tão novinho, fez de tudo para proteger e salvar a irmã. Se ele não tivesse agido no momento certo, com certeza muita coisa má teria acontecido antes mesmo deles terem começado a ter alguma hipótese. Também destaco as pessoas que mesmo tendo tão pouco em mãos, tiveram a coragem de confiarem em si mesmas e de falarem o que sabiam, mesmo que ninguém estivesse disposto a acreditar ou escutar. São estas pessoas que ajudam a salvar aqueles que realmente correm perigo.

Infelizmente casos como este acontecem todos os dias pelo mundo fora, crianças desaparecem numa estatística brutal.

Classificação de 5***** no Goodreads.

Boas leituras!

Sem comentários:

Publicar um comentário