quarta-feira, 20 de maio de 2020

34 # Opinião | "A Rapariga de Antes" de J P Delaney

Sinopse:
«Por favor, faça uma lista de todos os bens que considera essenciais na sua vida.»

O pedido parece estranho, até intrusivo. É a primeira pergunta de um questionário de candidatura a uma casa perfeita, a casa dos sonhos de qualquer um, acessível a muito poucos. Para as duas mulheres que respondem ao questionário, as consequências são devastadoras.

EMMA: A tentar recuperar do final traumático de um relacionamento, Emma procura um novo lugar para viver. Mas nenhum dos apartamentos que vê é acessível ou suficientemente seguro. Até que conhece a casa que fica no n.º 1 de Folgate Street. É uma obra-prima da arquitetura: desenho minimalista, pedra clara, muita luz e tetos altos. Mas existem regras. O arquiteto que projetou a casa mantém o controlo total sobre os inquilinos: não são permitidos livros, almofadas, fotografias ou objetos pessoais de qualquer tipo. O espaço está destinado a transformar o seu ocupante, e é precisamente o que faz…

JANE: Depois de uma tragédia pessoal, Jane precisa de um novo começo. Quando encontra o n.º 1 de Folgate Street, é instantaneamente atraída para o espaço —e para o seu sedutor, mas distante e enigmático, criador. É uma casa espetacular. Elegante, minimalista. Tudo nela é bom gosto e serenidade. Exatamente o lugar que Jane procurava para começar do zero e ser feliz.

Depois de se mudar, Jane sabe da morte inesperada do inquilino anterior, uma mulher semelhante a Jane em idade e aparência. Enquanto tenta descobrir o que realmente aconteceu, Jane repete involuntariamente os mesmos padrões, faz as mesmas escolhas e experimenta o mesmo terror que A Rapariga de Antes.

O Escritor J P Delaney
JP Delaney, pseudónimo de um escritor de ficção de sucesso e diretor criativo numa das maiores agências de publicidade do Reino Unido, estreou-se no thriller psicológico com o bestseller internacional A Rapariga de Antes. Foi publicado em mais de 30 países, tendo alcançado grande sucesso em todos eles. O filme baseado nesse romance será levado ao grande ecrã pelo realizador Ron Howard (Apollo 13, Uma mente brilhante, O código Da Vinci,…). Acredita em Mim, o segundo thriller deste autor, alcançou os primeiros lugares nas listas de mais vendidos nos Estados Unidos e Inglaterra, os primeiros países onde o livro foi publicado. 

Opinião:


Este livro tem um enredo que se desenrola entre o passado, em que a protagonista é a Emma e o presente em que a protagonista é a Jane. 
uerem mudar de casa por motivos diferentes, ambas estão a passar por uma situação de fragilidade, ambas vão acabar por ir viver para a casa que fica no n.º1 de Folgate Street e acima de tudo ambas vão se relacionar com o arquiteto tecno-minimalista que projetou esta casa o Edward Monkford.
Antes de serem aceites na casa para além de terem de escrevem uma lista do que é indispensável para a vida têm de responder a um questionário imenso.

Não vou repetir o que está já na sinopse, mas este livro é realmente um thriller psicológico, não considero que seja, como refere na capa ao mais alto nível. É um livro que se lê bem, que me prendeu ao longo das suas quase 400 páginas. Mas não gostei nada mesmo nada do final. Eu atribui inicialmente as 5 estrelas mas agora que estou a escrever a opinião vou ter de atribuir 3,5 estrelas, talvez seja 4.
Por ter ouvido falar tão bem deste livro pensei que estaria num patamar muito superior, o que não significa que não tenha gostado. Gostei mas não acho que tinha tudo para ser realmente um livro fantástico mas o escritor a meu ver não soube aproveitar a ideia e tornar o livro mesmo de suspense.
Classificação 4**** no Goodreads.


Excelentes leituras.

Sem comentários:

Publicar um comentário